• comercioenoticias

SETEMBRO TRAZ A RIO MAIOR AS II JORNADAS INTERNACIONAIS “MEMÓRIAS DO CARVÃO”


As II Jornadas Internacionais “Memórias do Carvão”, que vão ter lugar de 17 a 19 de setembro deste ano, em Rio Maior, tiveram a sua apresentação pública na passada terça-feira, 21 de janeiro, numa sessão realizada na Biblioteca Municipal Laureano Santos.

Uma apresentação que contou, na mesa de honra, com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Rio Maior, Filipe Santana Dias, de António Moreira, representante da Eicel 1920, de Maria Fernanda Rollo, historiadora da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, e de José Manuel Brandão, investigador do Instituto de História Contemporânea, também da Universidade Nova de Lisboa, que fez uma breve apresentação do que vão ser estas II Jornadas subordinadas ao tema “Na Pegada da Descarbonização”.

As “II Jornadas Internacionais ‘Memórias do Carvão’ – Na Pegada da Descarbonização”, vão ter lugar no Auditório da Escola Superior de Desporto de Rio Maior, de 17 a 19 de setembro, e são uma organização conjunta da Câmara Municipal de Rio Maior, EICEL 1920 - Associação para a Defesa do Património Mineiro, Industrial e Arquitectónico de Rio Maior, Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa e Sociedad Española para la Defensa del Patrimonio Geológico y Minero.

A escolha de Rio Maior para a realização destas jornadas recai sobre o facto de ter sido sede de uma importante exploração subterrânea de carvão (lignite) que abasteceu, entre outros clientes industriais, as centrais elétricas da Cachofarra e a Central Tejo exploradas pelas antigas UEP e CRGE. Embora as propriedades tecnológicas deste carvão impusessem algumas limitações ao seu uso, as reservas conhecidas chegaram a pontar a possibilidade de se construir, à boca da mina (Espadanal), uma central elétrica, projeto preterido perante outras opções. Permanecem ainda imponentes, embora despojados do seu recheio, as mais importantes peças do complexo fabril edificado no Espadanal, onde o carvão era processado, antes da sua exportação, notável peça de arquitetura industrial do Movimento Moderno.

Pode ir acompanhando toda a informação sobre a iniciativa na página do evento https://memoriasdocarvao.wordpress.com/

52 visualizações

1/9

1/10

1/4

1/7

1/7

onde comer

1/10

Periodicidade: Diária

5/31/2020

bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias