Periodicidade: Diária

10/4/2022

  • comercioenoticias

SANTARÉM APRESENTA PROGRAMAÇÃO CULTURAL DO 1.º TRIMESTRE DE 2022

Atualizado: 12 de abr.


A Câmara Santarém apresentou ontem, 3 de fevereiro, a programação cultural, até final de março. A apresentação, que teve lugar no Teatro Sá da Bandeira, contou com a participação de Nuno Domingos, Vereador da Cultura do Município de Santarém, e dos responsáveis dos grupos e associações que realizam atividades culturais no concelho de Santarém, tais como: o Cineclube de Santarém, o Círculo Cultural Scalabitano, o Centro Cultural Regional de Santarém, a Sociedade Recreativa Operária, o Conservatório de Música de Santarém e o Museu Diocesano de Santarém.

Nuno Domingos referiu que a autarquia Scalabitana pretende criar uma rede de entidades públicas, privadas, associativas, de artistas e de agentes culturais que contribuam para a afirmação e sustentabilidade de Santarém como espaço de Cultura.

O objetivo é estimular e promover a interação entre os agentes culturais e os agentes económicos, de modo a afirmar Santarém como espaço de cultura e artes, num trabalho em rede entre as várias instituições e agentes (artísticos, culturais, desportivos, educativos), de modo a promover a complementaridade e a interação e fortalecer a atratividade turística da Cidade.

A par deste trabalho conjunto com os agentes culturais da Cidade, ao nível das vilas, pretende-se materializar uma intervenção cultural centrada nas seis Vilas do concelho de Santarém: Alcanede, Amiais de Baixo, Tremês, Pernes, Alcanhões e Vale de Santarém, a que a freguesia de Abrã também se associou, num trabalho experimental e mesmo “piloto” que ao longo deste ano vai ser pautado por cinco ciclos de programação, de que se destaca, para já: “Março – Mês do Teatro”.

A programação cultural de Santarém inclui um Concerto de Luísa Sobral, já no próximo dia 12 de fevereiro, no Teatro Sá da Bandeira (TSB), no âmbito do Festival Montepio “Às vezes o Amor”.


PUB.


O mês de março é dedicado ao Teatro, com destaque para a Peça "O Punho", da Escola de Mulheres, já no dia 4 de março, num "novo ciclo" de programação, integrado nas comemorações do Centenário de Bernardo Santareno.

O Teatro Sá da Bandeira recebe “Museu da Existência”, de Fernando Giestas e Rafaela Santos, com interpretação de Ricardo Vaz Trindade, nos dias 18 e 19 de fevereiro, o espetáculo de dança “DEN.TRO”, de Maria Fonseca, no dia 26 de fevereiro, e um Concerto do músico Pedro Mafama, no dia 12 de março.

Integrado na programação de março, dedicada ao Teatro, em celebração do Dia Mundial do Teatro, a Casa do Povo de Amiais de Baixo recebe, no dia 05 de março, um ‘stand up’ “revisteiro", “Coisinha Sexy”, por Paulo Patrício. Dia 19 de março, a mesma Peça sobe ao palco da Associação Recreativa e Cultural de Abrã.

Também no dia 5 de março, o Centro Dramático Bernardo Santareno leva à Sociedade Recreativa Operária, no Vale de Santarém, “Amor de Lorca”, enquanto o Veto Teatro Oficina apresenta, no dia 12 de março, na Associação Recreativa e Cultural de Alcanede e no dia 26 de março, no Teatro Taborda do Círculo Cultural Scalabitano, a Comédia “De médico e de louco…”, e, no dia 18 de março, na Ribacoop, em Tremês, o seu espetáculo “Palhaços”.

A Associação Aqui Há Gato apresenta o espetáculo de Teatro de formas animadas “Tejo por um Fio”, na Casa das Coletividades, em Alcanhões, a 18 de março, dia em que a Red Cloud Teatro de Marionetas leva ao Teatro Sá da Bandeira, “A menina que vendia fósforos”.

No dia 19 de março, o Grupo Cénico da Música Nova leva a Peça de Teatro de Revista “Viva o Teatro” à Sociedade Musical União Pernense.

O Teatro Sá da Bandeira acolhe, nos dias 05 e 06 de março, a Oficina Portátil das Artes, um projeto multidisciplinar concebido pela Sons da Lusofonia, e, nos dias 27 e 28, a criação “As estrelas que hoje vemos já morreram há cem anos”, de Diana Narciso e Rita Delgado.

O reforço das parcerias com a Artemrede, redes intermunicipais e nacionais de teatros, bibliotecas, museus, arquivos e outras, Nuno Domingos salientou a “consolidação da vocação” dos diferentes espaços culturais da Cidade, anunciando o fim do uso do Convento de S. Francisco como “sala de festas”.

Além dos espetáculos agendados para o Teatro Sá da Bandeira (Teatro Municipal), o espaço acolhe várias iniciativas do projeto municipal de mediação cultural e formação de públicos “Escala”. O Município de apresentou ainda a programação para a Biblioteca Municipal Braamcamp Freire, para a Sala de Leitura Bernardo Santareno e para a Casa do Brasil, que acolhe, a partir do dia 9 de março, em permanência, no piso térreo, a Exposição “Chão de Duas Pátrias”, sobre o “lugar de Santarém no contexto da expansão ultramarina e da diáspora”.

Este novo ciclo da programação cultural do Concelho, conta com a apresentação de uma nova imagem do Santarém Cultura, que passa a usar a figura do Concelho em mosaico colorido, de forma a vincar “a ideia de território” do trabalho em rede e a diversidade, conforme referiu o artista plástico e criador do logo, Carlos Amado.


PUB.


26 visualizações0 comentário

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/10

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/5

press to zoom
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

onde comer

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/11
telefonesuteis.jpg
bannered.png
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg