Periodicidade: Diária

11/27/2022

  • comercioenoticias

RIOMAIORENSE TAMARA BRANCO VAI PARTICIPAR NA VOLTA A PORTUGAL EM BICICLETA


Com uma carreira marcante no triatlo, tendo representado o Sporting Clube de Portugal durante 5 anos, a atleta riomaiorense Tamara Branco, de 26 anos de idade, iniciou-se no ciclismo em setembro do ano passado.

Ao Comércio & Notícias, Tamara Branco, estudante de Engenharia Química, revelou que após três ou quatros anos sem competir, surgiu a oportunidade, através do antigo ciclista riomaiorense Luís Vicente, de ingressar na equipa de ciclismo D’Helvetia do Barreiro. “É uma equipa pequena e humilde composta apenas por 5 ciclistas, uma juvenil, uma cadete, duas juniores e eu que sou da elite”, conta Tamara Branco, que salienta ainda: “É uma equipa muito jovem, mas no meu entender todas estamos a conseguir ter bons resultados. As miúdas têm garra e é muito bom treinar com elas, pois apesar de serem mais novas do que eu são muito explosivas e nos treinos acabamos por conseguir tirar o melhor de cada uma”, destaca a ciclista riomaiorense.

Tamara Branco estreou-se no ciclismo disputando a Taça de Portugal, competição que contou com cinco provas, “foi engraçado porque eu não tinha expetativas nenhumas, nem sabia se ia aguentar o pelotão porque o ciclismo feminino nos últimos tempos tem evoluído muito e elas estão a andar muito”, conta Tamara Branco que participou em quatro das cinco etapas, “não fui à prova da Maia por estar um pouco doente e por esse motivo acabei por ser penalizada na geral, tendo terminado a Taça de Portugal no 14.º lugar”.

Saliente-se que Tamara Branco terminou a 1.ª prova da Taça no 11.º lugar, em 10.ª na segunda e terceira etapa, e em 9.º na quinta e última prova, em Tondela, onde competiram cerca de 120 ciclistas. Em médias estas etapas tiveram cerca de 75 km.

Para ser ainda uma melhor ciclista, Tamara Branco entende que tem de aperfeiçoar alguns pormenores, nomeadamente a nível de posicionamento na ponta final e a capacidade de discutir os sprints, “consigo andar sempre com as da frente, mas depois não tenho ainda a melhor capacidade para discutir o sprint”, relata Tamara Branco, que acrescenta: “Acho que a minha especialidade é mesmo a vontade, a garra e a resistência que eu tenho de lutar sempre e não desistir”.

Para além da Taça de Portugal Tamara Branco disputou ainda uma prova de pista em Alpiarça e um circuito regional em Vila Chã de Ourique, onde andou sempre na frente do pelotão, “acabei por chegar muito desgastada à última volta e terminei no 4.º lugar”, conta.

Tamara Branco diz que há cada vez mais mulheres a praticar ciclismo em Portugal, “é realmente fantástico termos provas com a presença de 120 ciclistas, é sinal que as mulheres estão cada mais a aderir a este desporto, e há já algumas a competir no estrangeiro”.


PUB.


O foco de Tamara Branco está agora centrado na 2.ª edição da Volta a Portugal Feminina em Bicicleta, que vai decorrer de 16 a 19 de junho, com a presença de cerca de 100 ciclistas, e com a primeira etapa a ir para a estrada em Vila Franca de Xira.

“Vou iniciar agora a minha preparação e não faço ideia como o meu corpo irá reagir a uma prova de 4 etapas, mas o principal objetivo será andar sempre bem posicionada e tentar entrar numa fuga. Ganhar uma etapa seria excecional e se conseguir terminar a geral nas dez primeiras será muito bom”, diz Tamara Branco que entende que “correr a Volta já é um sonho, portanto ficar bem classificada será a cereja no topo do bolo”, realça a jovem ciclista riomaiorense.

No setor feminino, em Portugal, Tamara Branco diz gostar muito da ciclista Tata Martins que está a competir no estrangeiro. “No pelotão nacional admiro muito a Vera Vilaça que é uma atleta que eu conheço do triatlo e sempre foi de topo, tem sido a minha principal referência. Depois há outras atletas que pedalam muito bem, como por exemplo a Celina Carpinteiro que também tem sido uma das minhas referências”.

Como principal ídolo em Portugal, no setor masculino, Tamara Branco destaca obviamente João Almeida. “Temos também agora um miúdo muito bom que é o António Morgado, da Bairrada, que tem obtido excelentes resultados tanto em Portugal como a competir a nível internacional”, destaca.

Tamara Branco entende que o ciclismo é um desporto caro, “atualmente tenho apenas o patrocínio oficial do stand BruceCar que me tem apoiado bastante a nível de material para os treinos e manutenção, mas todo a ajuda é bem-vinda, por isso quem me quiser patrocinar é só contactar-me”, apela a ciclista.

A terminar, Tamara Branco deixou um agradecimento aos seus colegas de treino, “geralmente pedalo com amigos aqui de Rio Maior e sem as ‘tareias’ que levo com eles não evoluía tanto. Também me ajudam na parte da manutenção da bicicleta, um deles é que me faz a manutenção. Isso no nosso desporto é fundamental porque basta não trocar um cabo na altura certa, basta os travões não estarem bons, basta as mudanças não estarem boas, basta falhar um pormenor para deitarmos tudo a perder. É uma parte fundamental ter a bicicleta sempre em condições e eles têm sido uma ajuda preciosa nessa parte”, conclui Tamara Branco.


PUB.


905 visualizações0 comentário

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/5

press to zoom
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

onde comer

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9
telefonesuteis.jpg

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9
bannered.png
314012987_493269782858541_8091892627052110800_n.jpg
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg