• comercioenoticias

RIOMAIORENSE PAULO COLAÇO É CANDIDATO À PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE JURISDIÇÃO NACIONAL DO PSD



Paulo Colaço, ex-membro do conselho de jurisdição nacional do PSD, anunciou ontem, 21 de novembro, a sua candidatura à presidência deste órgão que funciona como uma espécie de “tribunal” interno do partido, no congresso que se realiza entre os dias 7 e 9 de fevereiro do próximo ano, na cidade minhota de Viana do Castelo.

Saliente-se que o riomaiorense Paulo Colaço abandonou o conselho de jurisdição nacional do PSD em janeiro deste ano por discordar com o presidente da mesa do conselho nacional, Paulo Mota Pinto.

O candidato conta com os apoios da sua conterrânea Isaura Morais, e do presidente da distrital de Santarém, João Moura, ambos deputados da Assembleia da República, e do Presidente da Câmara Municipal de Rio Maior, Filipe Santana Dias.

Recorde-se que Paulo Colaço concorreu a este mesmo cargo há dois anos, tendo sido derrotado por apenas 40 votos.


PUB


“Uma experiência de oito mandatos no CJN; o espírito de missão com que sempre os exerci; e a absoluta imparcialidade que – creio – me é amplamente reconhecida no PSD”, foram as “credenciais” que Paulo Colaço destacou na apresentação da sua candidatura.

“Em janeiro deste ano foi pública a minha demissão deste órgão, motivada pela lamentável conduta do presidente da Mesa do Conselho Nacional. Uma conduta que mereceu a apreciação negativa do próprio CJN”, frisou Paulo Colaço, que acrescentou: “Na altura, deixei claro que seria uma curta ausência, dado que voltaria a ser candidato, ainda mais motivado a defender no CJN um espírito de legalidade, coragem e equidistância face aos diversos interesses habitualmente em jogo num partido político”.

O candidato ao CNJ do PSD também não esqueceu as suas raízes, “ninguém pode esperar o apoio do país sem o prévio apoio da sua terra, por isso é com gosto que terei a meu lado a minha concelhia (Rio Maior) e o meu distrito (Santarém), materializado em três companheiros: Isaura Morais, presidente do PSD/Rio Maior e Secretária do Grupo Parlamentar do PSD; João Moura, Presidente da Distrital de Santarém; e Filipe Santana Dias, Presidente da Câmara Municipal de Rio Maior”, salientou Paulo Colaço.

O riomaiorense relembrou que no último Congresso a lista que encabeçou ficou a apenas 40 votos de ganhar a eleição, “é verdade que cada Congresso tem a sua história, mas este é um sinal de que trabalhar no CJN com honestidade, coragem e imparcialidade dá frutos duradouros”, destacou.

A concluir, Paulo Colaço referiu ainda que “no CJN, o meu objetivo foi sempre dar razão a quem a tinha, independentemente das relações de amizade ou da influência de quem não a tinha”, destacando que por essa mesma razão, o lema da candidatura será: “a Coragem dar razão a quem a tem”.

381 visualizações

1/9

1/9

1/8

1/6

onde comer

Periodicidade: Diária

12/1/2020

coronavirus.jpg
bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias