• comercioenoticias

QUANTO É QUE OS PORTUGUESES GASTARAM EM CASINOS ONLINE NOS MESES DE CONFINAMENTO?


De 18 de março a 4 de maio, o país viveu uma situação inaudita. As estradas ficaram vazias, cafés e centro comerciais fecharam com a obrigatoriedade dos portugueses ficarem confinados às suas casas de modo a parar o crescimento da pandemia de Covid-19 no país.

Atirados para esta reclusão fechada, muitos desenvolveram aptidões gastronómicas que julgavam inexistentes, outros dividiam-se entre a telescola dos filhos e o seu teletrabalho e muitos decidiram passar o seu tempo no mundo online, ora navegando em busca de noticias, ora jogando, jogando e muito de acordo com o relatório estatístico do Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos (SRIJ).

Os números não mentem, no 1.º semestre de 2020, o volume de jogos e apostas online registou um crescimento de 62,5% face ao mesmo período de 2019, o que se consubstancia num crescimento de 974,3 milhões de euros.

Em termos categoriais, destacam-se os jogos de fortuna ou azar dos casinos online que contabilizaram mais de 2,3 mil milhões de apostas (uma subida de 74,4%) e receitas brutas na ordem dos 83,7 milhões de euros, um crescimento de 74,1% em relação aos 48,1 milhões de euros registados no primeiro semestre do ano passado.

Focando-nos unicamente no período de confinamento obrigatório, verifica-se que em março o volume de apostas em jogos de fortuna ou azar registou 381,8 milhões de euros, mais 95,3% face ao período homólogo de 2019, em abril esse valor subiu para 479,3 milhões de euros (+97,5%) para em maio baixar um pouco para os 468,3 milhões de euros (-10,9%).

Estes gastos revelam ainda um outro dado interessante: o número de apostadores subiu 26% em comparação com os primeiros seis meses do ano anterior. Dos 287,8 mil novos registos de jogadores apurados até junho, 146,7 mil concentravam-se nos meses de março, abril e maio.

Só os novos apostadores (contabilizando como novo registo a realização de, pelo menos, uma aposta em jogos de fortuna ou azar) em jogos de fortuna ou azar obtinham uma percentagem de 29,7% em proporção ao total de registos.

Entre apostadores regulares e novos registos, o total de jogadores durante o primeiro semestre deste ano ascendeu a 625,5 mil. Neste caso, a maioria apostou em jogos de fortuna ou azar (45,3%), enquanto 34,9% preferia as apostas desportivas online. Já 19,8% dos jogadores apostaram em ambas as categorias.


Em que jogos de casino online os portugueses mais gastaram as suas “fichas”?

O aumento do volume de apostas em jogos de fortuna ou azar online verificou-se em todos os tipos de jogos, mantendo-se estável o peso relativo de cada jogo ao longo dos meses do confinamento, mas com uma nota de relevo: o póquer online registou um aumento considerável do seu peso volume de apostas total durante março, abril e maio quando comparado com os meses “normais” de janeiro e fevereiro. Mas vamos a números.

Se, em janeiro e fevereiro, o volume de apostas no póquer online se situava numa média de 9,5%, nos três meses seguintes essa percentagem passou para uma média de 13% face ao total do volume de apostas.

Apesar disso, e sem surpresas, as apostas nas máquinas de jogo online (slot-machines) continuaram a ser onde os apostadores gastaram mais fichas com uma percentagem média de cerca de 60% em relação ao volume de apostas total.

Tal como o póquer, embora de forma menos acentuada, as apostas nos restantes jogos de casino online registaram níveis superiores entre março e maio, verificando-se em junho

um decréscimo significativo e a tendência para o retorno a valores próximos do período pré-pandemia.


Razões para o aumento dos valores gastos em casinos online durante o confinamento

Como afloramos no início do artigo, a reclusão forçada de milhões de portugueses e o muito tempo para ocupar podem ter influência no número de novos jogadores e no aumento do dinheiro gasto em apostas online. Contudo, isto por si só não explica tudo.

O lay-off forçado que levou a quebras no orçamento levou muitos portugueses a procurar meios alternativos de rendimento. Os jogos de casino online são simples, atrativos e, quando bem jogados, podem passar a barreira do entretinimento e transformarem-se numa fonte de dinheiro extra.

Outra das razões para este aumento dos gastos nos jogos de casino online prende-se com o cancelamento de virtualmente todas as competições desportivas durante o período de confinamento. Sabendo-se de antemão da predileção dos portugueses pelas apostas desportivas online, este revés canalizou muitos dos jogadores e dinheiro para os jogos de fortuna e azar.

A somar a estes fatores, não é despiciendo o contributo de sites como ApostasOnline.pt, que apresenta casinos online com bónus de registo a quem se inicia nos jogos de fortuna ou azar online, contribuindo para um aumento considerável no número de portugueses que decidiram gastar as suas “fichas” no jogo online.

Sites como o Apostas Online são um belo exemplo disso mesmo. Este portal condensa toda a informação necessária a quem se está a iniciar nas apostas e casinos online, oferece bónus para a fomentar a experimentação e ainda faz a análise das maiores casas de apostas legais em Portugal.

89 visualizações

1/9

1/9

1/8

1/6

onde comer

Periodicidade: Diária

11/30/2020

coronavirus.jpg
bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias