Periodicidade: Diária

12/6/2022

  • comercioenoticias

QUANDO AS PERNAS TÊM MAIS GORDURA DO QUE O RESTO DO CORPO: SAIBA O QUE É O LIPEDEMA


(Jade Destiny / Unsplash.com)


Tem pernas com mais gordura do que o resto do corpo? Então, poderá sofrer de lipedema, uma doença que afeta maioritariamente as mulheres.

Esta doença, que tem um grande impacto na autoestima e que acarreta outros problemas para a saúde, é muitas vezes confundida com excesso de peso. Embora também afete alguns homens, esta patologia é quase exclusiva da população feminina. Estima-se que entre 5 e 10% da população feminina a nível mundial tenha lipedema. Em Portugal, estima-se que esta doença atinja perto de um milhão de mulheres. No entanto, esta doença continua a ser desvalorizada, o que dificulta o seu diagnóstico e correto tratamento.

Quer saber o que é o lipedema e como é que o pode tratar? Continue a ler este artigo.


O que é o lipedema?

O lipedema é uma doença crónica que se caracteriza por uma acumulação de gordura desproporcional, mas simétrica, nos membros. Apesar de ser muito comum nos membros inferiores, esta condição pode afetar também, ou apenas, os braços.

Embora esta doença seja conhecida há várias décadas, não se sabe exatamente o que desencadeia a acumulação de gordura apenas nos membros.


Quais são as causas do lipedema?

Existe pouca evidência científica que explique esta condição. No entanto, os especialistas consideram que existe uma forte relação genética. Muitas mulheres descrevem que existem casos de "pernas gordas na família", isto é, acumulação de gordura nos membros inferiores.

A par do fator hereditário, a comunidade médica acredita que há outro componente em jogo: o fator hormonal, com destaque para a primeira menstruação (menarca), a gravidez e a menopausa. Além disso, a toma de anticoncecionais (pílulas) também poderá ser um factor.


Sintomas do lipedema

De um modo geral, o lipedema faz com que as pernas fiquem pesadas e a sua largura se sobressaia em relação ao corpo (ou seja, ter pernas e tornozelos mais largos em relação ao resto do corpo). Embora não afete os pés e as mãos, o lipedema não é todo igual. Além disso, há casos em que a doença tem uma evolução gradual e outros em que não o é.


Estádios da doença

Embora não exista uma definição padrão para os estádios desta doença, existem três que ajudam a avaliar e a diagnosticar o lipedema:

· Pele brilhante e mais espessa (estádio I);

· Aparência de casca de laranja; aspeto com nódulos que podem ter o tamanho desde uma noz até um punho (estádio II);

· Pele dura e muito áspera, com grandes nódulos na pele (estádio III).


Consequências da doença

De acordo com um estudo do Journal of Clinical Medicine, os pacientes com lipedema sofrem de uma redução na sua qualidade de vida, através da dor e da perda de desempenho na vida quotidiana.

Além da acumulação de gordura, esta doença traz outras consequências. Por exemplo, as deformações nos joelhos, os pés chatos e os problemas nas articulações são algumas das complicações registadas.


Tratamentos para o lipedema

Apesar de ser fácil de diagnosticar, em grande parte dos casos, não há uma cura para o lipedema. No entanto, existem hábitos que, dependendo do estágio em que a doença se encontre, ajudam não só a prevenir, como também a atenuar.

Em primeiro lugar, adotar uma alimentação saudável é importante. Porquê? Porque o lipedema pode ser uma resposta inflamatória de baixo grau e, por isso, a alimentação pode ajudar a atenuar o problema. Além disso, aliar a prática de exercício físico é crucial, pois é uma forma de reforçar a massa muscular de forma a promover a drenagem venosa e linfática.

Outros tratamentos podem passar por fisioterapia e drenagem linfática, que impedem a progressão da fibrose e a ativação da circulação linfática.


Existe tratamento cirúrgico?

Sim. Os estudos mais recentes sugerem que a lipoaspiração pode ter um papel no tratamento do lipedema. Apesar de os resultados serem promissores, esta não é uma alternativa definitiva.

O especialista em angiologia e cirurgia vascular poderá ajudar a diagnosticar e a orientar os doentes com esta patologia e outras que possam estar associadas, pois o inchaço pode também ser a manifestação de doenças vasculares. A cirurgia vascular trata-se de uma especialidade médica que se dedica ao estudo e orientação clínica de patologias relacionadas com os vasos sanguíneos.


Quando procurar ajuda médica?

Se suspeitar que apresenta pernas desproporcionalmente mais volumosas que o resto do corpo e, principalmente se já apresentar sintomas associados, como a dor ou maior sensibilidade ao toque.


118 visualizações0 comentário

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/6

press to zoom
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

onde comer

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9
telefonesuteis.jpg

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9
bannered.png
314012987_493269782858541_8091892627052110800_n.jpg
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg