• comercioenoticias

PERDEMOS MANUEL NOBRE


Filho de Marcolino Pereira Nobre e de Fausta Sequeira Nobre. Casado com Beatriz Arminda Vargas Gomes Nobre com quem teve 6 filhos.

Manuel Sequeira Nobre foi Presidente da Câmara Municipal de Rio Maior, de 2 de janeiro de 1980 a 9 de janeiro de 1983.

Nas comemorações oficiais do Dia de Portugal e das Comunidades Portuguesas, realizadas em 1991, no Convento de Cristo em Tomar, presididas pelo Presidente da República, Mário Soares condecorou Manuel Sequeira Nobre com o “Grau de Oficial da Ordem de Mérito”.

Recordo alguns dos seus trechos, escritos na primeira pessoa e retirados do livro “Presidentes 1974.2017”, em boa hora editado pelo Município de Rio Maior e apresentado aos munícipes no dia 5 de novembro de 2017:

(…) Curioso, amante da História, da Geografia e das Tecnologias, fascinavam-me aquelas conversas. Era um miúdo, mas o meu interesse era tão manifesto que me deixavam estar entre os senhores mais velhos. Com eles aprendi a ver para além da minha terra e do meu País, mas, sobretudo, a importância da discussão de ideias, nem sempre consensuais, mas onde todas as opiniões eram respeitadas.

Durante a juventude viajei por vários países, sempre tentando observar e aprender, incentivado por uns pais que, com esforço, sempre me apoiaram (…).


PUB.


Relembro com saudade as boleias que o Senhor Manuel Nobre me deu nos meus primeiros anos de estudante universitário na Faculdade de Direito de Lisboa. Pude constatar efetivamente o vasto conhecimento que tinha da vida, dos negócios e do mundo. Durante as viagens eu limitava-me a estar calado. Era uma atitude sensata. Aliás, a única que eu podia ter perante a torrente de ensinamentos que naquela hora e meia de viagem eu recebia. De quem convictamente sabia do que falava.

Realço deste modo, a sua vertente de cidadão do mundo, conhecedor e viajado que canalizou todas essas suas experiências e conhecimentos para Rio Maior, sempre preocupado com o progresso e desenvolvimento da sua terra.

Quis o destino fazer coincidir o seu desaparecimento físico com a data do desaparecimento físico de Francisco Sá Carneiro. 40 anos depois.

Por isso respigo do livro atrás citado, e para finalizar, a seguinte passagem de Manuel Nobre:

“Relembro com alguma emoção a visita, a 31 de Agosto de 1980, do então Primeiro Ministro Dr. Francisco Sá Carneiro à nossa terra, onde foi calorosamente recebido e em clima de festa durante a visita à Feira Anual. Na reunião com os autarcas na Câmara Municipal, tomou conhecimento dos projetos mais prementes, tendo manifestado compreensão e prometido ajuda do seu governo para realizar os nossos projetos e investimentos, dentro das possibilidades existentes”.

Que descanse em Paz.

Rio Maior, 4 de dezembro de 2020

José Eduardo Pronto Pereira de Deus


PUB.


5,771 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O POLVO

1/8

1/9

1/4

1/7

1/8

onde comer

1/10

Periodicidade: Diária

4/19/2021

coronavirus.jpg
bannered.png

©2021 por Comércio & Notícias