• comercioenoticias

O PAÍS DOS ENGANOS


Mais que um país onde os enganos, os descuidos ou mesmo o relaxe puro servem de justificação para a incompetência, o imobilismo ou mais grave ainda, para a bufaria empenhada, vale a pena pensar se Portugal é um país de enganos, lapsos e outras mentiras ou se afinal somos um país de enganados!

Ora vejamos:

1. Quando em 2015 Costa usurpou o poder fazendo uma coligação com a extrema esquerda que previamente não anunciou, não se enganou, antes pelo contrário, enganou os portugueses ocupando um poder para o qual não tinha sido eleito.

2. Quando aconteceram dos devastadores incêndios de 2017, Constança enganou-se na prevenção, na ajuda aos mais atingidos, na gestão dos donativos que a solidariedade dos portugueses mobilizou para o efeito? Não, ela enganou os portugueses delegando em incompetentes, para não dizer pior, a gestão de fundos e meios.

3. Quando do roubo das armas do paiol de Tancos e de toda a saga que se lhe seguiu, com policias contra policias, com o estranho “achamento” do produto do furto, Azeredo não se enganou, nem foi enganado, mas isso sim, tentou enganar os portugueses para se safar a ele mesmo.


PUB.


4. Quando Cabrita decreta a requisição civil de uma propriedade privada não se enganou ao invadir a mesma a altas horas da madrugada, mas enganou os portugueses, demonstrando uma força que a lei não lhe conferia, como veio a verificar-se posteriormente, fazendo os portugueses pagar uma exorbitância pela sua bravata!

5. Quando Marcelo dá cobertura e mesmo legitima toda esta forma de governação é enganado ou engana, para não dizer brinca ou goza com os seus compatriotas? Para Marcelo muito mais importante que ser, é parecer. Por isso as selfies são mais importantes que os comportamentos desbragados dos governantes, sejam eles de prepotência pura ou a delação de manifestantes que protestam contra regimes déspotas.

Estes exemplos demonstram, contrariamente a um ex-governante que “nunca se enganava e raramente tinha dúvidas”, que o governo atual não tem qualquer dúvida em enganar os portugueses, desde que isso sirva os seus propósitos e da sua clientela. Desde o “porreiro pá” socretino até ao “já podemos ir ao banco” de Costa, este vale de enganos chamado Portugal vai sendo relegado para a cauda da Europa e os portugueses não parecem muito preocupados com isso. Afinal há sempre um Passos Coelho como bode expiatório!

Artigo de Opinião de Edgard Carvalho Gomes


PUB.





261 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom
Bicharada - Site
Bicharada - Site

press to zoom

press to zoom
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom
1/9
Extreme Peste - Site
Extreme Peste - Site

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Extreme Peste - Site
Extreme Peste - Site

press to zoom
1/7

onde comer

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9
telefonesuteis.jpg

Periodicidade: Diária

9/23/2021

coronavirus.jpg
bannered.png
NOVO SANTA CASA - COVID.jpg
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg