• comercioenoticias

O HOMEM IMPERFEITO!


Rui Rio é um homem imperfeito e não acerta em todas as decisões que toma, tem dúvidas sobre outras tantas, tendo muitas vezes a ousadia de dizer "que em situação semelhante, não saberia também como fazer melhor". Como qualquer um de nós tem defeitos, é teimoso e por vezes irascível, mas é homem de convicções fortes. E aí sim, é muito melhor que muitos de nós, que temos tendência para nos desfraldarmos ao vento dominante.

Rui Rio é um homem sério e honesto, com ele, com os portugueses e apenas isso. Não alimenta, nem se alimenta do mainstream nacional. Há quem diga, especialmente todos aqueles que "enxameiam" os corredores de acesso às sinecuras e prebendas que o exercício do poder sempre proporciona, que Rui Rio espera pacientemente que o poder "lhe caia no colo" e que a sua oposição deixa muito a desejar. Os factos, eleições autárquicas, vieram demonstrar que assim não é.

Rui Rio questionava e questionava-se há dias sobre a razão de, todos os comentadores/eiros chamados a opinar nas pantalhas televisivas serem geralmente de esquerda e que os que podiam de algum modo ser conotados com o PSD terem posições de contestação à atual direção nacional. É da vida, como costuma dizer, mas factos são factos e contam-se pelos dedos da mão os que têm opiniões construtivas e não de mero bota-abaixo sobre Rui Rio.


PUB.


Rui Rio, nestas eleições autárquicas tentou e conseguiu inverter o caminho do PSD. Isto é, regressar à terra! Um partido que perdeu o chão, que descurou a implantação local (que se lixem as eleições, lembram-se) e quase em exclusivo se dedicou a sobreviver dos bitaites debitados por aparelhistas e amigos, que pululavam/am pelo mainstream, não pode ter como meta chegar e arrasar. Antes tem de caminhar e sim o caminho é duro para quem tem de o fazer e fácil para quem tem apenas de falar!

Rui Rio não deixou, e não deixa, que outros assumam as responsabilidades que são suas, mas também NUNCA deixará que lhe atribuam responsabilidades alheias. Por tal facto, nestas eleições autárquicas, subscreveu todas as candidaturas que lhe mereceram confiança sem ceder a populismos e recusou as que, apesar de lhe permitirem ganhar mais uma câmara ou junta de freguesia, não lhe inspiravam confiança.

Rui Rio não é com toda a certeza o melhor dos tribunos e também não é o melhor comunicador, mas é, com toda a certeza, o homem que o país precisará no dia em que se cansar dos "grandes tribunos mentirosos, de comunicadores excecionalmente aldrabões, de salvadores da pátria que nem sabem qual é a sua e de remissores dos seus próprios pecados".

Artigo de Opinião de Edgard Carvalho Gomes


PUB.



299 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7