• comercioenoticias

MUNICÍPIO DE AZAMBUJA REATIVA POSTO DE VIGILÂNCIA CONTRA INCÊNDIOS RURAIS E FLORESTAIS


À semelhança de anos anteriores, e numa altura em que decorre o período crítico de incêndios florestais, o Município de Azambuja prossegue o investimento em matéria de defesa do espaço rural contra incêndios, tão frequentes no tempo de verão.

Este reforço traduziu-se na aquisição de equipamento e no reforço do sistema de vigilância, colocando em funcionamento o Posto de Vigia de Alcoentre, através da contratação de um vigilante durante o período critico, nos meses de julho, agosto e setembro.

Os postos de vigia são estruturas bastante úteis na deteção imediata de um foco de incêndio, na sua localização, na comunicação rápida da ocorrência às entidades responsáveis pela primeira intervenção e, em sequência, no acompanhamento da sua evolução. O Posto de Vigia de Alcoentre, em particular, tem um papel fundamental na vigilância de uma vasta área do concelho, pois é o único que possibilita a visualização de grande parte da freguesia de Alcoentre e de algumas áreas de Vale Paraíso, Aveiras de Baixo e até de Azambuja.


PUB.


É de referir que quando este posto de vigia se encontra inoperável estas áreas ficam na zona de sombra dos restantes postos de vigia, ou seja, não são abrangidas pela sua área de visibilidade.

Com esta medida, a Câmara de Azambuja, através do Serviço Municipal de Proteção Civil, pretende assim apoiar e reforçar a capacidade de vigilância e de apoio ao dispositivo de combate a incêndios existente no município, dotando o concelho de melhores condições para enfrentar o período crítico de verão.

Por outro lado, nesta época crítico, a autarquia reforça a sensibilização da população para as normas legais a cumprir e para os cuidados a ter na proteção de pessoas e bens do grande perigo que constituem os incêndios.


PUB.


64 visualizações0 comentário

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

press to zoom