• comercioenoticias

MERCADO DE SANTANA REABRE NO DIA 31 DE MAIO


O Mercado de Santana, na freguesia de Alvorninha, concelho de Caldas da Rainha, irá reabrir com a totalidade dos seus feirantes já no próximo dia 31 de maio.

A situação nacional causada pela pandemia Covid-19 levou à suspensão de diversas feiras e mercados, inclusive o Mercado de Santana.

Depois da resolução do Conselho de Ministros de 17 de maio a Câmara Municipal de Caldas da Rainha, ouvindo todas a entidades competentes, irá reabrir os mercados do concelho e elaborar os respetivos planos de contingência.


PUB.


O plano de contingência para o Mercado de Santana prevê diversas medidas no sentido de criar condições de segurança para todos os intervenientes, entre as quais:

⁃ Delimitação do recinto do Mercado para controlo de acessos por forma a evitar concentrações;

⁃ Os clientes devem manter a distância de segurança enquanto esperam pela entrada no recinto e para ser atendidos;

⁃ Obrigatoriedade do uso de máscara por parte dos clientes;

- Obrigatoriedade do uso de máscara, viseira e luvas por parte dos feirantes;

- Disponibilização de solução desinfetante de mãos nos acessos, casas de banho e em cada lugar/estabelecimento dos feirantes;

- Distanciamento de 2 metros entre lugares;

- Definição do limite para aproximação dos clientes às bancas;

⁃ Limitação de 2 vendedores por cada lugar;

- Arruamentos livres para circulação de clientes;

- Limpeza e higienização do recinto do Mercado (cada feirante deve deixar o seu lixo acondicionado no final do mercado).

Os intervenientes devem ter comportamentos responsáveis e respeitar as orientações da Direção Geral de Saúde.

Saliente-se que esta paragem forçada tem provocado graves constrangimento a feirantes, clientes e à própria Junta de Freguesia de Alvorninha.

“Unidos saberemos recolocar o Mercado de Santana no caminho certo”, refere a Junta de Freguesia de Alvorninha.


PUB.


5,673 visualizações

1/9

1/10

1/4

1/7

1/7

onde comer

1/10

Periodicidade: Diária

5/28/2020

bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias