Periodicidade: Diária

12/6/2022

  • comercioenoticias

MÃE DA PEQUENA GUERREIRA MARIA RITA VAI LANÇAR LIVRO NO CNEMA


Ana Rita Cardigos, a mãe da pequena guerreira, Maria Rita, carinhosamente conhecida por Ritinha Laçarote, uma menina de 5 anos de idade que sofre de Síndrome de Dravet, uma doença genética rara, progressiva e incapacitante, vai no próximo dia 27 de novembro, pelas 16h00, lançar no auditório do CNEMA, em Santarém, um livro intitulado “E tu, acreditas?”.

“A autoconfiança em si mesmo é algo que precisamos cultivar a todo instante. Este sentimento é um combustível importante para seguir em frente com sabedoria e força”, realça Ana Rita Cardigos, que diz ter resolvido escrever o livro no seguimento deste pensamento.

Segundo Ana Rita Cardigos este livro “convida todas as crianças e, também os adultos a olharem para dentro de si em busca do que as faz sorrir, que as leva a tomar consciência de que somos todos diferentes (e iguais em algumas coisas), todos nós temos valores, sentimentos… mas o mais importante é acreditar neles para que sejamos felizes e fazermos igualmente os outros felizes”. A autora salienta ainda que “deixar a imaginação voar é uma das melhores coisas da vida!”.


PUB.


Como já referimos o lançamento do livro está agendado para 27 de novembro, prometendo ser uma tarde de muita animação com música e dança. O ingresso tem um custo de 5 euros que revertem a favor da pequena Maria Rita, podendo as pulseiras ser desde já reservadas através do n.º 963 481 110.

De realçar que a pequena Maria Rita tem epilepsia não controlada por medicação e já chegou a sofrer 50 convulsões num só dia. É acompanhada , desde do seu primeiro ano de vida, na especialidade de Neuropediatria. A Maria Rita é totalmente dependente dos pais, dado o seu grave atraso motor e psico-comunicacional. Esta é uma doença complexa sem tratamento curativo, de origem genética causando uma perturbação irreversível e permanente do seu desenvolvimento global.

Perante este terrível cenário clínico, a mãe da pequena guerreira refere: “Temos aprendido bastante! Sim, sem andar ela nos ensina a caminhar, sem ver ela ensina-nos a olhar a vida de outra forma, sem falar dá-nos muitas lições de vida”, acrescentando que “ser pais de uma criança com necessidades especificas não é fácil! Temos que ir buscar forças onde não temos... Temos de acreditar!”, conclui Ana Rita Cardigos.


PUB.





668 visualizações0 comentário

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/6

press to zoom
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

onde comer

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9
telefonesuteis.jpg

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9
bannered.png
314012987_493269782858541_8091892627052110800_n.jpg
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg