• comercioenoticias

LOJA DO SAL INAUGURA TABERNA PORTUGUESA EM HOMENAGEM AOS SEUS ANTEPASSADOS


Aqui poderá encontrar iguarias de superior qualidade com um sabor inigualável

Com a recente abertura da Taberna Portuguesa 1865, as Salinas de Rio Maior dispõem agora de uma nova oferta, na área da restauração, para todos aqueles que visitam este local de uma beleza ímpar, localizado no sopé da Serra dos Candeeiros.

A aposta neste novo espaço foi feita pelos irmãos Luís e João Lopes, gerentes da Loja do Sal, que com a ajuda dos seus pais pretendem desta forma homenagear um familiar que em 1865 abriu, naquele mesmo espaço, a Loja do Sal.

Ao Comércio & Notícias Luís Lopes contou que “a Loja do Sal é uma empresa produtora de sal, aqui nas Salinas de Rio Maior, já desde o tempo do meu bisavô. O espaço da Loja do Sal está aberto desde 1865 e foi esse nome que quisemos valorizar como forma de homenagear o meu bisavô que quando abriu a Loja do Sal certamente não imaginaria que passados mais de 150 anos ia surgir aqui uma taberna”.

Luís Lopes confidencia ainda que “felizmente os meus avós e os meus pais souberam dar continuidade à Loja do Sal, surgindo agora o desejo de ter um espaço que pudesse recriar uma antiga taberna portuguesa, adaptada ao conceito das Salinas”, acrescentando que “faz sentido oferecer este serviço tanto a quem é de cá como a quem nos visita. Queremos receber bem e preferencialmente que saiam todos satisfeitos”, revela.

Inserido num espaço verdadeiramente rústico, pequeno, mas extremamente acolhedor, a Taberna Portuguesa 1865 aposta claramente nos produtos locais e regionais de superior qualidade, os quais têm agradado imenso a todos aqueles que visitam esta nova casa.

“Aquilo que fizemos foi basicamente criar um espaço novo com muitos petiscos para comer à mão, que vêm da nossa salgadeira, e que se podem também comer de faca e garfo. Aqui o cliente pode degustar produtos locais, entre eles vinhos, enchidos, fumados, curados, as compotas, as carnes especiais que temos, e depois também algo mais típico como o torricado ribatejano, as ameijoas à bulhão pato com ameijoas frescas da costa portuguesa, e o chouriço de touro bravo, entre outros”, relata o gerente.

A Taberna Portuguesa 1865 está aberto todos os dias das 09h00 às 19h00, com serviço de pequeno-almoço, almoço e lanche. “Aconselhamos a quem nos queira visitar que faça a sua reserva pelo n.º 924 252 382, ou através do email: lojadosal@gmail.com”, sugere Luís Lopes.

Resumindo, a Taberna Portuguesa 1865 é um espaço onde ser bebe bom vinho e também cerveja artesanal Rima, de Rio Maior, e onde se degusta produtos típicos locais e regionais. Luís Lopes revela mesmo que a aposta “é nos produtos frescos locais e nas carnes especiais”, salientando que “tudo o que está na mesa nós queremos que tenha um toque local porque achamos que é isso que vai acrescentar valor, ou seja os pratos que nós aqui temos foram pratos desenhados e pintados por um ceramista local, as tábuas em que servimos em madeira de freixo foram preparadas por um carpinteiro da região, as facas e os garfos que utilizamos foram também feitos por um cuteleiro local que desenvolveu e recriou o canivete ribatejano”.

O gerente realça ainda que “tudo aquilo que nós tentamos colocar na mesa é feito a partir de produtos locais e por produtores locais para promover realmente aquilo que Rio Maior tem de muito bom, e que já está valorizado, mas achamos que ainda o podemos fazer melhor”.

Se já está com vontade de visitar este novo espaço nas Salinas de Rio Maior saiba que como entradas pode encontrar os famosos jaquinzinhos, rissóis de carne e peixe, croquetes de vitela, os tradicionais caracóis, o torricado ribatejano, feito com pão produzido por um padeiro do concelho de Rio Maior, que é um pão torrado que leva alho, azeite de oliveiras velhas, orégãos biológicos e flor de sal. Pode também saborear o famoso camarão à guilho preparado na frigideira e a ameijoa da costa Portuguesa.

Com o apetite cada mais aguçado sugerimos ainda que prove o chouriço de touro bravo, o chouriço de Rio Maior, a morcela de sangue e a morcela de arroz de Rio Maior, ou ainda a tábua à portuguesa composta por fumados, curados e compota, 4 a 5 tipos de queijos de várias regiões do país e também obviamente queijos locais, lombos do cachaço, salpicão, presunto e compotas de morango, pera rocha, maçã reineta, ginja ou marmelada local.

Como pratos principais Luís Lopes destaca o Bacalhau à Salineiro, revelando que “é feito com bacalhau lugrade da Loja do Sal, que é um bacalhau especial que nós temos, sendo confecionado no forno, acompanhado com batata, cebola salteada, pimentos, salsa, coentros, alho e louro”.

Se a sua preferência pende para a carne saiba que a aposta é também muito boa. “Trabalhamos com dois ou três cortantes aqui de Rio Maior e queremos destacar obviamente o T’Bone, o Tomahawk, e o nosso prego com bife de alcatra, o qual aconselhamos a acompanhar com cerveja artesanal Rima, feita por um produtor de Rio Maior, principalmente uma de mel e alecrim que é feita com o nosso mel”, conta Luís Lopes.

Após a refeição os clientes podem ainda contar com a trilogia da Taberna Portuguesa 1865, “é composta pelo nosso café biológico, pelo chocolate negro de flor de sal, pela ginja caseira e a sobremesa que é do Grão ao Convento até ao Sal que é do grão de chocolate ao conventual doce que nós temos com flor de sal, à bola de Berlim de caramelo salgado e as nossas bolachas de flor de sal. É um conjunto de produtos tendo por base a flor de sal da nossa loja”, explica o gerente deste novo espaço.

E porque atrás do sucesso existe sempre um rosto, resta falar da chef Rita Oliveira, pois é ela que nos prepara todas estas maravilhosas iguarias. “É uma chef prestigiada em Portugal que já esteve a chefiar várias equipas em restaurantes e hotéis em Portugal, que tem um destaque muito grande dentro do panorama da gastronomia, não só a nível dos produtos locais, mas também ao nível do Centro de Portugal”, conta Luís Lopes, que acrescenta ainda: “A Rita Oliveira é embaixadora dos doces e do mel da Serra da Lousã e achámos que era ela que podia transmitir a ideia da degustação dos produtos locais e da genuinidade e autenticidade dos bons produtos que temos. Ela é também a consultora da nossa loja, sendo a carta assinada por ela. É claramente a pessoa que achámos que poderá acrescentar muito mais ao panorama da restauração de Rio Maior aliado a esta parceria que temos com a Loja do Sal. Ela já era a nossa chocolatier, produtora do nosso chocolate com flor de sal e agora está também nesta vertente da preparação e confeção destas maravilhosas iguarias que queremos que as pessoas provem”.

Como já referimos o espaço é pequeno, mas bastante acolhedor, dispondo a Taberna Portuguesa 1865 de 6 lugares no seu interior, mais 6 na mesa da garrafeira e 10 na esplanada, onde se pode contemplar todo o ambiente e casticidade das Salinas de Rio Maior.

Saiba mais em: https://www.facebook.com/Taberna-1865-110895377932364


1,283 visualizações0 comentário

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom
Bicharada - Site
Bicharada - Site

press to zoom

press to zoom
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom
1/9
Extreme Peste - Site
Extreme Peste - Site

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Extreme Peste - Site
Extreme Peste - Site

press to zoom
1/7

onde comer

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9
telefonesuteis.jpg

Periodicidade: Diária

9/17/2021

coronavirus.jpg
bannered.png
NOVO SANTA CASA - COVID.jpg
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg
<