©2020 por Comércio & Notícias

  • comercioenoticias

JOVEM DE CORUCHE INFETADA PELO COVID-19 JÁ TEVE ALTA HOSPITALAR


A aluna de 13 anos, da Escola Secundária de Coruche, que foi infetada com o Covid-19 teve alta hospitalar, estando já em casa, disse ontem à Lusa o presidente do município.

Francisco Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Coruche, disse ter "boas notícias", pois, além de o último teste realizado à jovem ter dado negativo para o novo coronavírus, não se registou mais nenhum novo caso no concelho desde a passada terça-feira.

O autarca disse ainda que os outros dois doentes, trabalhadores de uma fábrica de arroz do concelho (um dos quais a mãe da jovem), ainda internados no Hospital Curry Cabral, em Lisboa, estão a recuperar.

Por outro lado, todas as análises realizadas às pessoas que se encontram em vigilância ativa, por terem tido contacto com alguma destas três pessoas, deram igualmente negativo, acrescentou.

Francisco Oliveira afirmou que, tendo em conta que estas pessoas se encontram em quarentena em casa, a proteção civil municipal ativou uma linha telefónica de apoio, também disponível para quem esteja em isolamento, para atender a necessidades básicas e de medicamentos.

A linha, a funcionar nos Bombeiros Municipais de Coruche, não serve para situações clínicas, sublinhou. Segundo o autarca, tendo em conta que, entre as medidas preventivas adotadas pelo município, se inclui a suspensão da cedência de transportes municipais, os motoristas passaram a estar alocados a este apoio disponibilizado pela proteção civil.

A infeção viral causada pelo novo coronavírus (Covid-19) surgiu no concelho de Coruche após um primeiro contacto ocorrido em 28 de fevereiro com um homem, do Porto, que havia estado em Valência (Espanha) e que foi o segundo caso confirmado em Portugal, numa reunião realizada com três funcionários da arrozeira.

Dois dos funcionários ficaram infetados, uma delas a mãe da jovem de 13 anos que revelou teste positivo na passada terça-feira, tendo sido identificadas outras quatro pessoas contaminadas a partir deste foco, incluindo um residente em Almeirim (também no distrito de Santarém).

Na área abrangida pelo Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria (nove concelhos do distrito de Santarém - Almeirim, Alpiarça, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Golegã, Rio Maior, Salvaterra de Magos e Santarém), até ao momento, foram confirmados estes quatro casos de Covid-19.

Até quarta-feira, na área abrangida por este ACES, cerca de 95 pessoas estavam em "vigilância ativa", 40 das quais se relacionaram com a jovem na escola.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) atualizou hoje o número de infetados, que registou o maior aumento num dia (34), ao passar de 78 para 112, dos quais 107 estão internados.

A região Norte continua a ter o maior número de casos confirmados (53), seguida da Grande Lisboa, cujo registo duplicou para 46, enquanto as regiões Centro e do Algarve têm cada uma seis casos confirmados. Além destas há um caso assinalado pela DGS no estrangeiro.

O boletim epidemiológico assinala também que, desde o início da epidemia, a DGS registou 1.308 casos suspeitos (mais de o dobro em relação a quinta-feira) e mantém 5.674 contactos em vigilância.

933 visualizações

1/8

1/7

1/4

1/7

1/6

onde comer

1/9

Periodicidade: Diária

29-03-2020

Banner Riomagic.jpg