top of page

Periodicidade: Diária

2/25/2024

  • comercioenoticias

IX ENCONTRO “A ARTE DE EDUCAR” JUNTOU MAIS DE 300 PROFESSORES EM SANTARÉM


A sessão de abertura do IX Encontro “A Arte de Educar” que decorreu na última quinta-feira, 6 de julho, no Auditório da Escola Superior de Saúde de Santarém (ESSS), organizado pelo Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano (AEAH) juntou mais de 300 professores e profissionais ligados à Educação para debater a “metAMORfose na Escola, a diversidade humana e as suas qualidades”.

Diogo Gomes, Presidente em Funções da Câmara Municipal de Santarém, Margarida Pimentel da Franca, Diretora do AEAH, Hélia Dias, Diretora da ESSS, José Luís Avelino, Diretor do Centro de Formação da Lezíria do Tejo, e Linda Vaz, Presidente da Delegação Centro da Ordem dos Psicólogos Portugueses

Diogo Gomes começou por agradecer o convite “para estar presente nesta casa e nesta brilhante moldura humana. Vi que há aqui pessoas que moldam a nossa casa, enquanto família, pessoas que contribuem ativamente para uma melhor comunidade”, referiu.

O Presidente da CMS em Funções, afirmou que o tema “metAMORfose na Escola, a diversidade humana e as suas qualidades convida-nos a refletir sobre a importância de adaptar, evoluir e superar os desafios que encontramos ao longo do caminho. A metamorfose é um processo continuo de transformação, assim como o nosso percurso na educação. É através da Arte, com a sua capacidade única de expressão e conexão, que podemos explorar as adversidades humanos e descobrir as qualidades ocultas que residem em cada um de nós. Neste evento, que é também uma ação de formação certificada, irão ter oportunidade de mergulhar na emersão multicultural, já aqui dita, onde as diferentes tradições, visões do Mundo e as formas de expressão se entrelaçam. Penso que é através dessas experiências, que conseguimos abrir as nossas mentes para novas perspetivas e de enriquecermos o nosso entendimento sobe a diversidade que nos cerca”, reiterou.


Diogo Gomes considera que “as escolas são espaços fundamentais para o desenvolvimento das nossas crianças e jovens. O papel da Educação t transcende a transmissão de conhecimento académico. É na Escola que aprendemos a lidar com as adversidades, a desenvolver a resiliência, a empatia e muitas competências socias. É onde mudamos o futuro da sociedade, guiados pelo potencial transformador da educação”. O Autarca aproveitou para lembrar que “no Município de Santarém somos testemunhas das dificuldades enfrentada diariamente. Mas também das pequenas vitórias que moldam a nossa comunidade escolar, especificamente a dos professores. Sabem que podem contar com o Município. As recentes transferências de competências da Educação para o Município têm sido prova disso. Somos um parceiro estratégico ao lado de quem diariamente transmite conhecimento às nossas crianças. Podemos utilizar a Arte para abrir portas, quebrar barreiras e promover um diálogo intercultural e enriquecedor”.

A abertura do Encontro contou com a brilhante intervenção dos alunos de canto e de guitarra do Conservatório de Música de Santarém, acompanhados pelo Professor e Músico João Correia.

António Matias fez a apresentação do tema “Santarém uma urbe de várias culturas e povos”, onde falou da riqueza de achados arqueológicos multiculturais, fruto da sua experiência enquanto estive ao serviço, como Arqueólogo no Município de Santarém.

Seguiu-se uma pausa para café. Os trabalhos foram retomados com a atuação dos “flamenquíntos de Santiago”.

Catarina Reis Oliveira, Diretora do Observatório das Migrações, fez a sua intervenção para versar sobre o tema “O que sabemos sobre as (i)migrações em Portugal?”.

Alcinda Reis falou de “Como se desenvolvem competências para a interculturalidade”. Riaz lssa fez uma apresentação sobre “A comunidade muçulmana lsmani em Portugal”.

Segundo a organização do evento, “o foco de análise da metAMORfose na escola é a potencialidade do multiculturalismo, que deve ser baseada no amor, ou melhor, na philia (amor e reciprocidade). É um amor regrado, exigente, transitivo, dialógico, ético, mas é amor”.

De referir que, este encontro é reconhecido pela Comissão Pedagógica do Centro de Formação da Lezíria do Tejo como uma Ação de Formação de Curta Duração 6 horas.



77 visualizações0 comentário

onde comer

telefonesuteis.jpg
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg
bannered.png
Banner Riomagic.jpg
bottom of page