• comercioenoticias

GNR ESTÁ A DESENVOLVER O PROJETO “PISCINA SEGURA”


A Guarda Nacional Republicana tem em curso, desde o dia 1 de julho e até ao próximo dia 15 de setembro, o projeto “Piscina Segura”, que prevê a realização de ações de sensibilização à população, em todo o Território Nacional, no sentido de reforçar a consciencialização da sociedade para a problemática do afogamento de crianças e jovens, em piscinas privadas.

Considerando a atual situação do país, em função da pandemia de Covid-19, é expectável que se assista ao aumento da procura de habitações para férias, muitas delas com piscina, exponenciando o risco de afogamento de crianças e jovens, se não forem tomadas as devidas precauções. De acordo com a Associação para a Promoção da Segurança Infantil, nos últimos 16 anos ocorreram 247 afogamentos com desfecho fatal em crianças e jovens, sendo as piscinas os planos de água com maior registo de afogamentos (30%), seguidas das praias (25%) e dos rios/ribeiras/lagoas (24%).

Nesse sentido, serão desenvolvidas diversas campanhas de sensibilização, através das Secções de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC), promovendo a colaboração entre entidades através de pontos de contacto.


PUB.


A GNR aconselha:

Mantenha sempre as crianças sob a vigilância permanente e efetiva de um adulto;

Esteja sempre atento(a) a todos os movimentos, seja dentro de água ou na beira da piscina;

Não deixe brinquedos na piscina, pois pode chamar a atenção das crianças e revelar-se numa distração fatal;

Evite que as crianças corram à beira da piscina;

Se tem piscina em casa, quando não estiver a ser utilizada, tape-a com uma tela, lona de proteção ou outro sistema de segurança;

Ensine as crianças a nadar o mais cedo possível;

Coloque sempre o auxiliar de flutuação nas crianças e certifique-se de que estas o mantêm devidamente colocado sempre que estejam perto ou dentro de água.


PUB.


31 visualizações

1/9

1/10

1/6

1/8

onde comer

1/5

Periodicidade: Diária

10/1/2020

coronavirus.jpg
bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias