top of page
Sem nome (1218 × 170 px) (1).png

Periodicidade: Diária

12/1/2023

  • comercioenoticias

ENGUIA VAI SER RAINHA DURANTE UM MÊS EM SALVATERRA DE MAGOS


De 1 de março a 2 de abril são 17 os restaurantes que participam na edição 2023 do Mês da Enguia, em Salvaterra de Magos, confecionando a enguia de diferentes formas. Das mais tradicionais - fritas, de ensopado e de caldeirada -, às mais inovadoras como a enguia grelhada, fricassé, cataplana ou escabeche, molhata ou torricado de enguias, espetada, à lagareiro ou sopa de enguias, são muitas as propostas para degustar nos restaurantes aderentes ao longo do mês de março.

À gastronomia de excelência, juntam-se a Feira Nacional de Artesanato e de Produtos Tradicionais, com uma centena de expositores, 2 operadores turísticos com passeios de barco no Rio Tejo, 11 unidades de alojamento, 4 produtores de vinhos e de licores, o arroz oficial Bom Sucesso, exposições e um vasto programa que inclui iniciativas das associações, cultura, desporto e animação.

Na sessão de apresentação, o Presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, Hélder Manuel Esménio sublinhou que “os nossos restaurantes são os principais responsáveis pelo sucesso e também pela longevidade deste projeto que o Município organiza com a chancela da Entidade de Turismo”, continuando que, além da restauração, “é toda a economia local que se envolve e dá as mãos para conseguir levar por diante esta iniciativa”.

A Feira Nacional de Artesanato e de Produtos Tradicionais regressa ao Pavilhão do Inatel, em Salvaterra de Magos, às sextas, sábados e domingos, contando com a participação de artesãos e produtores de várias regiões do país e com uma vasta programação que passa pela dança, teatro infantil, música, magia, folclore, demonstração de atividades desportivas, marchas populares, diversos espetáculos com Jorge Guerreiro, Rosinha, Filipe Delgado, Miguel Azevedo, “Miss Cindy e o Parque Mágico”, stand-up comedy com Hugo Sousa, entre outros.

“A dimensão e a diversidade da programação do Mês da Enguia só é possível com o empenho e envolvimento do movimento associativo do concelho que tem uma forte dinâmica cultural, desportiva e lúdica um pouco por todas as freguesias”, reforçou Hélder Manuel Esménio.

Assim, o programa da 27ª edição conta também com diferentes iniciativas organizadas pelas associações, coletividades, comissões de festas e IPSS’s como exposições, dança, Campeonato Nacional e Taça de Portugal de Pesca Desportiva - Feeder, bailes, passeios de motas e de bicicletas, fim de semana do petisco, noite de fados, torneios, desfiles, festival das sopas, provas desportivas como os “12km de Salvaterra”, entre muitas outras atividades.



O Mês da Enguia, tal como as Comemorações do 25 de Abril, a Feira de Magos, as Jornadas do Desporto, as Jornadas de Cultura e a Campanha Natal e a Economia Local “são momentos de divulgação e de exaltação das nossas gentes, dando oportunidade àqueles que estão connosco no território e que nos ajudam a promover o concelho e, ao mesmo tempo, procurando captar a atenção de visitantes e oferecendo-lhes o melhor que temos na gastronomia, cultura, desporto, património, a Falcoaria Real, o Escaroupim, a Barragem de Magos, os Bordados da Glória do Ribatejo, todo o nosso concelho”.

Da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, o vice-presidente Pedro Dias considerou o Mês da Enguia “um evento diferenciador, com todo o potencial agregador para trazer turistas ao concelho”.

A Chef Noélia Costa, da Escola Profissional de Salvaterra de Magos, destacou a importância do certame para os restaurantes e para a promoção turística, frisando que “enquanto chef de cozinha e formadora é uma prioridade a utilização de produtos da região, como a enguia, o arroz e o tomate” e “um compromisso formar os jovens com uma perspetiva mais sustentável, dando-lhes a conhecer os produtos e o que podemos tirar deles”.

João Artur Oliveira, da Confraria da Enguia, recordou que a Confraria existe há 14 anos e que “tem vindo a divulgar a gastronomia local, a enguia e o nosso concelho, a nível nacional, nos capítulos de outras Confrarias que se realizam ao longo de todo o ano pelo país”.

Além das exposições de caráter permanente que podem ser visitadas na Falcoaria Real, no Museu “Escaroupim e o Rio” e na Casa Típica Avieira, estão também patentes as seguintes:

- “Lenços de Namorados – 1º Aniversário da Inclusão dos Bordados da Glória do Ribatejo no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial” – Espaço Jackson, Glória do Ribatejo;

- “Profissões d’Antigamente … Os Marítimos” – Biblioteca Municipal de Salvaterra de Magos;

- “Agrupamento 698 – 40 anos de Escutismo em Marinhais” - Mercado de Cultura de Marinhais;

- “Falcoaria, a minha Arte e a Minha Terra” de Ana Teresa Pontífice - Galeria da Falcoaria Real de Salvaterra de Magos.




93 visualizações0 comentário
Gina Morais.png

onde comer

telefonesuteis.jpg
RIOGRAFICA.jpg
bannered.png
Banner Riomagic.jpg
bottom of page