• comercioenoticias

DECLARAÇÕES DE SIMARA NO PROGRAMA DA JÚLIA PINHEIRO GERAM DESAGRADO NA CÂMARA DE RIO MAIOR


Autarquia já emitiu um esclarecimento relativo ao caso

No programa televisivo “Júlia”, da SIC, transmitido durante a tarde de ontem, 14 de julho, Simara comentou o cancelamento das Tasquinhas de Rio Maior, no passado dia 10 de março, dando-o como exemplo de “aproveitamento da desgraça”, referindo-se claramente ao Município de Rio Maior e a uma suposta dívida que este manteria para com ela.

Segundo a mesma, teria pago antecipadamente um valor pelo stand de que dispunha na Feira que, como todos sabem, apenas se realizou por 3 dias, ao invés dos previstos 10, e teria reunido com o Sr. Presidente da Câmara de Rio Maior após essa suspensão, onde lhe teria sido dito que, do valor antecipadamente pago, lhe seria devolvido o equivalente a 7 dias e que, até hoje, não teria recebido da Câmara de Rio Maior essa verba.

No seguimento destas declarações de Simara o Município de Rio Maior emitiu uma nota informativa, onde refere que “a Feira das Tasquinhas de Rio Maior é uma organização conjunta do Município de Rio Maior e da AECRM – Associação Empresarial do Concelho de Rio Maior”, acrescentando que “os stands de exposição, como o de Simara, são da exclusiva responsabilidade da AECRM, sendo por esta comercializados sem qualquer interferência da autarquia no processo, constituindo receita daquela entidade, destinada a financiar as suas atividades”.

A autarquia riomaiorense entende que “não está em dívida para com a artista, sendo que tal dívida, existindo, será da responsabilidade da AECRM”.


PUB.


No mesmo comunicado pode ainda ler-se: “Por não ser também da sua responsabilidade, nunca o Presidente da Câmara Municipal de Rio Maior reuniu com os expositores presentes nos diferentes stands cuja responsabilidade é da AECRM, tendo reunido sim com as associações locais que gerem os espaços de restauração e com os empresários presentes na zona de animação da Feira”.

A Câmara de Rio Maior exige que seja reposta a verdade, “as afirmações produzidas colocam em causa o bom nome do Município e a relação de confiança que procura estabelecer com todos os particulares e entidades com que se relaciona” refere ainda este esclarecimento emitido pelo Município de Rio Maior.


PUB.


6,524 visualizações

1/9

1/10

1/8

onde comer

1/5

Periodicidade: Diária

10/26/2020

coronavirus.jpg
bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias