top of page

Periodicidade: Diária

2/25/2024

  • comercioenoticias

D. ANTÓNIO CAMPOS – PRECURSOR DA CRIAÇÃO DA DIOCESE DE SANTARÉM



Por João Maurício


lll (Conclusão]

No dia 11 de outubro de 1962, quase todos os cardeais, arcebispos e bispos portugueses, estiveram presentes na abertura do Concílio Vaticano ll, em Roma. Entre eles, estava D. António Campos, Bispo de Fabiana e Auxiliar de Lisboa.

O Bispo acompanhou o Cardeal Cerejeira, a 26 de maio de 1968, aquando da inauguração da nova Igreja Paroquial de Rio Maior. O seu papel na criação da Diocese de Santarém foi fundamentat. A divisão do Patriarcado de Lisboa em três zonas pastorais (Lisboa, Setúbal e Santarém) decorreu de propostas emanadas do Concílio. O objetivo era ter os bispos mais próximos das paróquias. Foi, assim, que D. António Campos foi nomeado Vigário Episcopal de Santarém, fixando residência no Seminário Escalabitano, em 1966. Inicia o trabalho no terreno, mas a sua morte, em situações trágicas, interrompe essa atividade, em 1969. É substituído peto Bispo Auxiliar de Lisboa, D. Manuel Falcão.

Quando a Diocese de Santarém foi criada, em 1975, se D. António fosse vivo, não teria sido o primeiro bispo, porque, por motivos de idade, estaria já perto da resignação.

Senhor de um humor fino, às vezes, quando atendia o telefone, já em Santarém, dizia «daqui fala D. António Campos, Bispo de Santarém». E terminava com as palavras «ai, se o Sr. Patriarca soubesse do que eu estou a dizer!» Era uma brincadeira, mas era também o reconhecimento de que, modestamente, tinha sido o precursor da criação da Diocese Escalabitana.



Nota final - existiram e existem outras figuras religiosas que muito contribuíram para que a nova Diocese nascesse.

Não menciono nomes, porque de certeza ir-me-ia esquecer de alguns.

Abro uma honrosa exceção, referindo o saudoso Padre José Serrazina, meu conterrâneo. Um homem muito ativo, simples, e que sempre viveu com grande humildade. Recordo, também, a sua irmã Celeste que teve a simpatia em me oferecer, em 2012, a biografia do sacerdote, editada pela Cáritas Portuguesa. Infelizmente, na mesma não encontrámos qualquer referência ao papel do Padre Serrazina, na criação da Diocese de Santarém. Parece-me ter sido um lapso.


128 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

onde comer

telefonesuteis.jpg
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg
bannered.png
Banner Riomagic.jpg
bottom of page