• comercioenoticias

COMEÇA NA PRÓXIMA SEMANA O JULGAMENTO DO HOMEM DE RIO MAIOR QUE ALICIOU UMA MENOR PARA FINS SEXUAIS


Um homem de 33 anos de idade, residente numa aldeia pertencente à freguesia de Rio Maior, vai começar a ser julgado, no Tribunal de Santarém, na próxima quinta-feira, 24 de setembro, por estar acusado de 35 crimes de pornografia de menores e um crime de atos sexuais com adolescentes.

O caso remonta a agosto de 2016, tendo-se prolongado durante cerca de um ano, e chegou ao conhecimento das autoridades portuguesas a partir de uma denúncia feita pelo National Center For Missing Exploited Childres (NCMEC) e pela Cyber Tipline de Madrid, instituições internacionais de combate à pedofilia.

O predador sexual criou um perfil falso no Facebook, com o nome “Vera Silva”, fazendo-se passar por uma agência de modelos, tendo desta forma fotografado nua uma rapariga de 14 anos de idade, residente na cidade de Rio Maior, prometendo pagar 50 euros pelas fotos, ou então fazer um carregamento de saldo no telemóvel da menor.

O arguido convenceu a menor que se efetuasse sessões fotográficas desnudadas poderia ter um futuro enquanto modelo, tendo esta se dirigido por duas vezes a casa do homem.


PUB.


No despacho de acusação é ainda referido que da segunda vez em que a ofendida se dirigiu a casa do arguido, este aproveitando-se da sua ingenuidade disse-lhe que seria importante para a qualidade do álbum fotográfico, que estavam a realizar, ter a presença de um homem. Foi então que o arguido se despiu e convenceu a menor a sentar-se em cima dele, a beijá-lo na boca e a segurar-lhe o pénis, tendo esta acedido.


PUB.


1,569 visualizações

1/9

1/10

1/8

onde comer

1/5

Periodicidade: Diária

10/29/2020

coronavirus.jpg
bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias