top of page

Periodicidade: Diária

2/25/2024

  • comercioenoticias

CINE-TEATRO DE ALCOBAÇA JOÃO D’OLIVA MONTEIRO INTEGRA REDE DE TEATROS E CINETEATROS PORTUGUESES


Está formalizada a integração do Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro na Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses (RTCP), uma estrutura composta por 94 teatros, cineteatros e outros equipamentos culturais, que procura minimizar as assimetrias regionais e fomentar a coesão territorial no acesso à cultura e às artes em Portugal. Através desta rede, o Cine-Teatro de Alcobaça terá possibilidade de se candidatar ao concurso de apoio à programação da RTCP, que abrirá em breve. Até à data, foram apoiadas 38 entidades para o quadriénio 2022-2025. “A integração nesta rede abre novas perspetivas de dinamização de um espaço cultural de excelência para todo o território. O Cine-Teatro de Alcobaça, assim como os restantes espaços culturais concelhios, é uma referência em matéria de coesão territorial e de democratização do acesso à cultura. A cultura deve ser trabalhada em torno da felicidade das populações e da criação de uma dinâmica de comunidade e de entreajuda. A integração nesta rede enquadra-se nesta política de felicidade”, destaca o Presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Hermínio Rodrigues.



Sobre o Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro No dia 18 de dezembro de 1944 inaugura-se o Cine-Teatro de Alcobaça, na Rua Afonso de Albuquerque, com comodidades e adaptado aos novos tempos que surgiam na época. Este novo edifício é propriedade da empresa Almeida, Monteiro e Leitão, no entanto, é ao espírito empreendedor de João D’Oliva Monteiro que se deve a idealização desta nova sala de espetáculos da autoria do ilustre Arquiteto suíço que se estabeleceu em Leiria em 1890, Ernesto Korrodi e de seu filho Camilo Korrodi. O edifício do Cine-Teatro de Alcobaça é um feito importantíssimo não só na carreira dos Arquitetos Korrodi, como também na história da arquitetura portuguesa dos anos 40. Mais tarde, em 1998 a Câmara Municipal de Alcobaça adquire o edifício com o intuito de proceder à sua recuperação, o que finalmente acontece em 2002 com o início das obras de recuperação e reconstrução do novo edifício do Cine-Teatro de Alcobaça. A 12 de novembro de 2004 encontramo-nos perante uma nova fase da história deste edifício, com a sua reabertura ao público. O espaço foi completamente reabilitado e adaptado às novas necessidades, com equipamento de som, luz e palco, capaz de acolher qualquer espetáculo. Passaram pelo Cine-Teatro de Alcobaça João D’Oliva Monteiro nomes como o Ballet Estatal do Palácio da Música de Kiev, Delfins, Mafalda Veiga, Sérgio Godinho, Raul Solnado, José Pedro Gomes, Mário Marques, António Feio, David Fonseca, Mário Laginha, Pedro Abrunhosa, António Rosa, Michael Nyman, Lloyd Cole, Rita Guerra, Jorge Palma, André Sardet, Brad Mehldau, Eunice Muñoz, Blind Zero, Companhia de Bailado Contemporâneo de Alcobaça, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Sérgio Carolino, Ballet Nacional da Croácia, Clã, João Pedro Pais, Manuel Campos, Bernardo Sasseti, Ana Moura, Stacey Kent, Kenny Garret, Lisa Ekdahl, Madredeus, Nouvelle Vague, António Pinho Vargas, Paulo de Carvalho, Quorum Ballet, The Gift, Carminho, Dead Combo, Camané, Anjos, Deolinda, Rita Redshoes, Rui Massena, entre muitos outros.


83 visualizações0 comentário

onde comer

telefonesuteis.jpg
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg
bannered.png
Banner Riomagic.jpg
bottom of page