• comercioenoticias

CARTAXO VAI ENTREGAR COMPUTADORES A CRIANÇAS E JOVENS DO ENSINO BÁSICO E SECUNDÁRIO


A área de Educação e Juventude da Câmara Municipal do Cartaxo, em parceria com os agrupamentos de escolas do concelho, sinalizou os alunos do 1.º, 2.º, 3.º ciclos e ensino secundário, que não podem seguir as aulas em casa por não terem computador e Internet.

Estão a ser adquiridos 295 computadores portáteis, no valor total de 70.800,00 €, 138 routers 4G e Internet com 75GB de tráfego mensal, para 3 meses, no valor total 8.147,52 € e ainda pastas para acondicionamento dos equipamentos, no valor de 1.257,44 €, num investimento que ultrapassa os 80 mil euros.

A autarquia vai comprar os computadores e o serviço de Internet – os computadores serão cedidos às famílias, a título de empréstimo.

Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo e responsável pelo pelouro de Educação e Juventude, informou que vão ser adquiridos computadores para as crianças e jovens, a frequentar o ensino básico e o ensino secundário “de acordo com o levantamento feito, pelos agrupamentos de escolas”, junto das famílias não têm condições financeiras para adquirir estes esquipamentos.

“Esta é uma medida de apoio social para que ninguém fique de fora, para que nenhum aluno, por razões de carência económica, fique privado do direito universal de acesso à educação”, explicou o autarca.

O trabalho de avaliação das necessidades foi encerrado há cerca de duas semanas, mas a autarquia deparou-se com “enormes dificuldades na aquisição dos equipamentos”, explicou o autarca – “ainda antes do início do 3.º período, os serviços municipais iniciaram a consulta ao mercado, mas foi difícil encontrar fornecedores capazes de garantir a entrega, por aumento da procura em todo o país”.

Os computadores serão entregues como empréstimo, pelo período que for entendido como necessário pelos agrupamentos de escolas.

A par do trabalho de identificação das situações prioritárias e da consulta ao mercado, a área de Educação e Juventude criou um serviço de apoio às crianças e jovens. Para minimizar a dificuldade de acesso a recursos pedagógicos a Câmara Municipal criou o projeto Levar a escola até casa. Em parceria com os agrupamentos escolares, a autarquia tem apoiado os alunos que não dispõem de meios para comunicar com a escola e com a comunidade docente.


PUB.


No âmbito deste projeto, a Câmara Municipal “disponibilizou uma viatura e os recursos humanos necessários para entrega ao domicílio de materiais pedagógicos e recolha dos trabalhos de casa”. O apoio está a ser prestado a 125 alunos – “todas as quartas-feiras, duas assistentes operacionais da área de Educação e Juventude, fazem a recolha e a distribuição, casa a casa, cumprindo as condições de segurança recomendadas pelas autoridades de saúde”.

Apesar de todos os esforços “a nossa maior preocupação continua a ser a capacidade de resposta dos fornecedores. Neste momento, temos a indicação que os computadores serão entregues dentro de duas ou três semanas, mas ainda não conseguimos confirmação da data para entrega dos pacotes de Internet”, afirmou o autarca que assegura – “da nossa parte e dos nossos serviços tudo o que é possível está a ser feito, desde há semanas, para garantir que estes prazos são reduzidos ao mínimo necessário”.

23 visualizações

1/9

1/9

1/8

1/6

onde comer

Periodicidade: Diária

11/27/2020

coronavirus.jpg
bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias