• comercioenoticias

CARTAXO ABRE ANO LETIVO COM A PRIMEIRA SALA DE ENSINO PRÉ-ESCOLAR PÚBLICO


A Escola Básica José Tagarro recebeu ontem, 16 de setembro, o presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, o presidente da União de Freguesias do Cartaxo e Vale da Pinta, Délio Pereira, o Diretor do Agrupamento de Escolas Marcelino Mesquita do Cartaxo e representantes da Associações de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas Marcelino mesquita, para uma visita de trabalho à primeira sala de ensino pré-escolar público do Cartaxo.

Pedro Magalhães Ribeiro afirmou que o investimento da Câmara Municipal – que rondou os 50 mil euros –, representa “um enorme ganho em educação para o concelho. O ensino pré-escolar público é de enorme importância para as famílias e para as crianças, mas também para toda a comunidade pelo seu papel na construção de uma escola inclusiva e promotora da igualdade de oportunidades”.

O autarca destacou que o Cartaxo “aguardava pela autorização de abertura desta sala de ensino público há demasiado tempo. A nossa vontade, a nossa iniciativa em avançar com esta prioridade de investimento e o nosso esforço de reivindicação junto da administração central foi finalmente reconhecido a bem da educação no nosso concelho”, reconhecendo o papel “de todos os agentes educativos nesta conquista que passa a estar ao serviço de todos”.


PUB.



Câmara Municipal foi responsável pelas obras de adaptação e requalificação do espaço

A Câmara Municipal foi responsável pelas obras de requalificação da sala que vai acolher as crianças do ensino-pré-escolar, da sala polivalente para estas crianças – que servirá também os alunos do 1.º Ciclo –, da nova sala Snoezelen que servirá as crianças com necessidades educativas especiais, assim como, pelas obras de melhoria das instalações sanitárias.

A autarquia foi também responsável pela aquisição dos equipamentos, do material didático e do mobiliário necessários ao funcionamento das três salas e do refeitório da Escola.

Pedro Magalhães Ribeiro referiu ainda que “neste ano letivo, as escolas terão de dar resposta a enormes desafios”. A necessidade de reforço de assistentes operacionais tem sido uma das maiores preocupações da autarquia – “o Ministério da Educação já informou que não vai subsidiar a contratação de mais assistentes, pelo que a Câmara Municipal vai assumir o reforço que todos sabemos necessário, num contexto que exige novas rotinas de limpeza, higienização dos espaços e vigilância das crianças e jovens”.

O autarca informou que “nos próximos dois meses, a Câmara Municipal irá reforçar o número de assistentes operacionais. Os dois agrupamentos vão ter mais assistentes operacionais, o que se traduzirá no dobro de profissionais nos estabelecimentos de ensino, em relação ao número que é indicado pelos rácios pelo Ministério da Educação”, num investimento em recursos humanos que terá de ser sustentado pelo orçamento municipal.


Outros investimentos nos estabelecimentos de ensino do concelho

No final da reunião de trabalho, o presidente da Câmara Municipal explicou que “depois de assegurado o financiamento das obras de requalificação da Escola Secundária, continuamos a trabalhar nos projetos de requalificação da EB 2,3 de Pontével e da EB 2,3 do Cartaxo, assim como, na retirada das estruturas de amianto que ainda existem em alguns estabelecimentos de ensino”.

O autarca afirmou que o investimento na Escola Básica José Tagarro “integra um plano alargado de requalificação do parque educativo do concelho que ultrapassa os 3 milhões de euros” a executar até ao próximo ano letivo.


PUB.


66 visualizações

1/9

1/10

1/8

onde comer

1/5

Periodicidade: Diária

10/31/2020

coronavirus.jpg
bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias