• comercioenoticias

CANABIDIOL CONSIDERADO PARA TRATAMENTO DO CANCRO


Um composto proveniente da Cannabis – o Canabidiol (CBD) – tem sido apontado por vários estudos como aliado do tratamento de doenças cancerígenas. Conheça as razões para se considerar o uso do CBD no tratamento do cancro.

Os usos da Cannabis na medicina já não são uma revelação, havendo, em pequenas dosagens, a presença de compostos da planta em alguns medicamentos. Ainda assim, com o passar do tempo, novas pesquisas têm vindo a revelar que as propriedades desta planta de compostos nela presentes, como o Canabidiol (CBD) são mais extensas e mais eficazes do que se acreditava.

O CBD tem sido amplamente estudado pela forma como ajuda a aliviar inúmeros sintomas, incluindo dores crónicas, inflamações musculares, problemas psicológicos e emocionais, distúrbios alimentares e progressão de doenças degenerativas. Além disso, a ciência tem-se ainda dedicado a estudar este composto enquanto forma de tratamento para as doenças cancerígenas.

O olhar sobre o CBD já fez com que, em alguns meios, o Canabidiol fosse legalizado, havendo espaços, como a Nordic Oil (visite o site), onde este é comercializado para fins medicinais, quer humanos como animais.

Venha saber como o Canabidiol está a ser considerado para o tratamento do cancro e quais os estudos científicos que o motivam


Um olhar clínico sobre o canabidiol

Globalmente, a comunidade científica tem manifestado um interesse cada vez maior pela forma como as substâncias naturais podem ser utilizadas na prevenção e no tratamento de doenças graves. Neste sentido, não é estranho que um dos compostos da Cannabis, o Canabidiol, tenha gerado interesse na comunidade clínica, pelas suas múltiplas propriedades e pela sua ação curativa. A Organização Mundial de Saúde (OMS) foi uma das entidades que já comunicou publicamente que os estudos realizados apontam para que o CBD possa ter propriedades altamente positivas e benéficas para tratar várias patologias, sem que existam efeitos secundários a registar. Entre as doenças cujo tratamento poderá passar a incluir este canabinóide incluem-se as inflamações do cólon; as doenças que provocam dor crónica; a epilepsia, a fibromialgia, a depressão e o cancro.


O que dizem os estudos sobre o CBD no tratamento do cancro?

Ao longo dos anos, têm sido realizados inúmeros estudos sobre o CBD, sendo que todos relatam benefícios do seu uso para a saúde. Um estudo italiano da Universidade de Milão e da Universidade de Insubria revelaram que, no que diz respeito ao cancro do pulmão, do cólon, da tiróide e às leucemias, este composto demonstrou uma ação muito seletiva sobre as células tumorais, aumentando a sua apoptose (autodestruição das células cancerígenas). Este mesmo estudo revelou ainda que o tratamento com CBD tem a vantagem de não apresentar toxicidade, podendo ser utilizada como forma de tratamento complementar às soluções mais comuns, como a quimioterapia. Em Portugal, os Hospitais da Universidade de Coimbra defendem também a aplicação dos canabinóides como forma de tratamento do cancro e também como forma de aliviar alguns dos efeitos da quimioterapia nos pacientes oncológicos. A extensiva pesquisa sobre a temática, bem como os resultados obtidos, levam a crer que o CBD terá um papel importante no tratamento do cancro.

0 visualização

1/9

1/9

1/7

onde comer

1/6

Periodicidade: Diária

8/12/2020

coronavirus.jpg
bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias