Periodicidade: Diária

10/4/2022

  • comercioenoticias

CAMINHO DAS ARTES REGRESSA AO CENTRO HISTÓRICO DE SANTARÉM COM FOTOS DE AVIEIROS DO RIO TEJO


A exposição Caminho das Artes regressou ao centro histórico de Santarém, no âmbito do Verão In.Santarém. Inaugurada oficialmente no passado dia 11 de agosto, vai estar patente até ao próximo dia 24 de setembro. Como tema para este ano, apresenta imagens onde se recordam as “Artes e saberes de construção e uso da bateira avieira no rio Tejo”.

A mostra, constituída por fotos de grande formato, pode ser percorrida ao longo da Rua Serpa Pinto e na Praça Visconde Serra do Pilar, também conhecido como Praça Velha, onde se encontram quadros com metro e meio de comprimento, por um metro de altura, fixados em algumas das varandas com gradeamentos metálicos.

No total, a exposição é constituída por 50 imagens captadas por fotógrafos como José Freitas, Álvaro Silva, Fernando Mendes, José Gaspar, José Peixe, Raquel Paz, Roberto Caneira, Zélia Paulo, e também do próprio responsável pela exposição, Paulo Semblante Mendes.

Para o curador do Caminho das Artes, Paulo Semblante Mendes, esta exposição possibilita que “mais uma vez a fotografia amadora esteja presente nas ruas de Santarém”, revelando “a diversidade e abrangência das imagens expostas”, onde “estão retratadas a maior parte das vivencias culturais, sociais, religiosas, etnográficas destas gentes da ‘borda d’água’, dando destaque á bateira como núcleo estruturante da vivência avieira”, explica. Sobre a escolha dos fotógrafos convidados, Paulo Mendes reconhece a dificuldade em selecionar autores e imagens, embora realce critérios como “o conhecimento da existência de trabalhos já realizados sobre o tema, a sua proximidade, gosto e preocupação com o rio. Daí relevar a proveniência dos autores que vão desde Vale Figueira à Povoa de Santa Iria, abrangendo os concelhos ribeirinhos de Santarém, Salvaterra de Magos e Vila Franca de Xira”.


PUB.


De recordar que a denominação ‘Artes e Saberes de construção e uso da bateira avieira no rio Tejo’, foi adotada como o culminar de um trabalho levado acabo pelo Instituto Politécnico Santarém que, em 2015, apresentou na Direção-Geral do Património uma candidatura a Património Cultural Imaterial. Teresa Serrano, docente do Instituto Politécnico de Santarém e uma das responsáveis por esta candidatura, enalteceu a exposição ressalvando a sua importância na divulgação destes saberes que, deste modo, podem chegar ao conhecimento de mais pessoas. O Instituto Politécnico de Santarém pretende agora envolver os restantes Municípios do Tejo propondo a itinerância desta exposição.

Em edições anteriores do festival de artes e cultura, Verão In.Santarém, o Caminho das Artes mostrou fotos com imagens do Ribatejo, do seu património, tanto religioso, edificado ou etnográfico, ou pormenores de portas e janelas de habitações localizadas no centro histórico de Santarém.


PUB.


31 visualizações0 comentário

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/10

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/5

press to zoom
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

onde comer

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/11
telefonesuteis.jpg
bannered.png
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg