• comercioenoticias

CADAVALENSE RAQUEL OLIVEIRA ALCANÇA PRÉMIO SIMPATIA NO CONCURSO RAINHA DAS VINDIMAS DE PORTUGAL


A jovem cadavalense Raquel Oliveira alcançou, no passado dia 11 de setembro (sábado), o Prémio Simpatia no concurso Rainha das Vindimas de Portugal. O Cadaval volta assim a trazer um galardão deste evento nacional, anualmente promovido pela AMPV – Associação de Municípios Portugueses do Vinho, em estreita colaboração com o município detentor do título de Cidade do Vinho, que neste caso coube a Pinhel.

O Cadaval participa assiduamente desde a primeira edição do concurso, anualmente realizado desde 2009 sob desígnio da preservação das tradições e da cultura rural mais genuínas do povo português e sua promoção e divulgação junto das gerações mais novas.

As jovens candidatas ao título representam municípios associados da AMPV e são eleitas em concursos organizados pelos próprios municípios, antes da sua apresentação na gala nacional.

Em virtude da pandemia Covid-19, a edição de 2020 havia sido cancelada, tendo o evento sido retomado este ano, no local onde estava prevista no ano transato, o concelho de Pinhel (Guarda), eleita “Cidade do Vinho” pela AMPV.

Participaram na edição deste ano um total de 11 candidatas, representantes dos seguintes municípios: Alenquer, Arruda dos Vinhos, Cadaval, Cartaxo, Lagoa, Palmela, Pinhel, Portalegre, Rio Maior, Tábua e Torres Vedras.

Pela mão de Raquel Oliveira (Casal Cabreiro), o Município do Cadaval alcançaria o Prémio Simpatia, decidido pelas candidatas participantes, numa noite que acabou por coroar a representante do município de Tábua, Daniel Marques, como Rainha das Vindimas de Portugal 2021.

Também premiadas nessa noite foram, como 1ª Dama de Honor, Rafaela de Oliveira (município do Cartaxo) e como 2ª Dama de Honor, Tânia Pina (município de Pinhel).

Recorde-se que a candidata cadavalense havia sido eleita Miss Adiafas 2019, em representação do “3Cês Cadaval Clube”. A sua preparação para este evento nacional foi apoiada pelo Município do Cadaval, em colaboração com a Adega Cooperativa do Cadaval e Adega Cooperativa da Vermelha, tendo contemplado visitas guiadas e entrevistas para aprofundar os seus conhecimentos acerca do concelho do Cadaval nas áreas do vinho, da vinha e do enoturismo.

Na noite do concurso, as candidatas efetuaram um desfile em traje regional e um desfile com vestido de noite, tendo a candidata do Cadaval desfilado com um traje cedido pela AMAC – Associação de Municípios e Alenquer e Cadaval e com vestido de noite desenhado e confecionado, uma vez mais, pela loja Marymada (vila do Cadaval) sob patrocínio do município cadavalense.

A acompanhar a concorrente do Cadaval esteve Marina Ferreira, sua antecessora no ano de 2018, também distinguida, na ocasião, como 2ª Dama de Honor a nível nacional.


PUB.


Raquel Oliveira: «Participar foi uma experiência única»

«Uma experiência única» – assim definiu Raquel Oliveira a sua participação no concurso da Rainha das Vindimas de Portugal 2021. «Para além de ter conhecido um local que não conhecia (Pinhel), também pude conhecer todas as outras candidatas e, por sua vez, um pouco dos respetivos municípios que representavam», adianta a própria.

«Diverti-me bastante ao longo dos dias, e até da azáfama dos camarins gostei. Foi um privilégio representar o concelho do Cadaval a nível nacional e considero que dei o meu melhor para deixar orgulhoso quem me apoiou», acrescenta.

Raquel Oliveira nasceu a 25 de abril de 2000, na cidade de Caldas da Rainha, residindo na localidade de Casal Cabreiro, concelho do Cadaval. Estudante de profissão, frequenta o 4.º ano da Licenciatura em Terapia Ocupacional, na Escola Superior de Saúde de Leiria (Instituto Politécnico de Leiria). Tem como maior sonho conseguir viajar pelo mundo.


PUB.


92 visualizações0 comentário

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

press to zoom

press to zoom