Periodicidade: Diária

11/28/2022

  • comercioenoticias

CADAVAL RECEBEU O ENCERRAMENTO DAS COMEMORAÇÕES DOS 50 ANOS DOS ESCUTEIROS DO OESTE


O pavilhão gimnodesportivo do Cadaval acolheu, no passado dia 1 de novembro, o fecho das comemorações do 50º aniversário da fundação do Núcleo do Oeste do Corpo Nacional de Escutas (CNE). A cerimónia contou com a presença do Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, que presidiu a eucaristia.

Largas dezenas de escuteiros católicos oestinos passaram a tarde do Dia de Todos-os-Santos na vila do Cadaval, com o intuito de participar no encerramento da celebração dos 50 anos deste núcleo escutista. A celebração, que englobou diversas atividades e que terminou no Cadaval, decorreu ao longo de um ano completo e percorreu todos os 10 concelhos que integram o núcleo. Os agrupamentos 601 e 1007, das localidades de Vilar e Alguber, respetivamente, marcaram presença em massa e abrilhantaram a cerimónia com alguns apontamentos musicais.

D. Manuel Clemente, Cardeal Patriarca de Lisboa, natural de Torres Vedras e cofundador deste núcleo foi uma presença assídua ao longo das comemorações desta efeméride. Tendo, inclusivamente, presidido à eucaristia que finalizou esta cerimónia. Ivo Faria e Carlos Pacheco, chefe nacional do CNE e chefe do Núcleo do Oeste, respetivamente, abriram o período de discursos no qual destacaram o importante papel que o escutismo assume na formação dos jovens cidadãos. Não só por pretender torná-los participativos e responsáveis nas suas comunidades, mas também pela fomentação da educação para a paz e do espírito de compreensão e solidariedade.


PUB.


Presente na cerimónia, o vice-presidente do Município do Cadaval, Ricardo Pintéus, começou por dar as boas-vindas a todos os participantes e agradecer o convite endereçado à Câmara Municipal para o acolhimento deste ato, que representa «um momento festivo para todos os escuteiros da região, mas também para a nossa comunidade». O autarca destacou a «extrema importância» deste acontecimento, «não só pelo simbolismo que carrega, mas em especial, pelo que representam estes 50 anos dedicados à formação dos nossos jovens, na transmissão de valores basilares da nossa sociedade».

«Num momento em que o mundo vive tempos tão conturbados, é muito gratificante saber da existência de movimentos como este. Que purga por valores como o respeito pelo próximo, a proteção do ambiente, da lealdade e, mais importante ainda, da amizade», concluiu Ricardo Pintéus. O vereador Dinis Acácio Duarte também marcou presença no evento.

Decorria o ano de 1972, quando o Núcleo oestino do CNE (Escutismo Católico Português) foi fundado em Torres Vedras e Penafirme, pelas mãos do próprio D. Manuel Clemente, do cónego Alfredo Cerca e de Mário Pedro Marques. Na atualidade, o Núcleo conta com cerca de 4 mil escuteiros e envolve 34 agrupamentos espalhados por 10 concelhos da região: Alcobaça, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Mafra, Nazaré, Óbidos, Peniche e Torres Vedras.


PUB.


187 visualizações0 comentário

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/5

press to zoom
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

onde comer

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9
telefonesuteis.jpg

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9
bannered.png
314012987_493269782858541_8091892627052110800_n.jpg
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg