©2020 por Comércio & Notícias

  • comercioenoticias

CÂMARA MUNICIPAL DO CARTAXO ORGANIZOU BOLSA DE VOLUNTARIADO


A área de Ação Social e Saúde do Município do Cartaxo criou uma Bolsa de Voluntariado com o objetivo de apoiar as Instituições Privadas de Solidariedade Social e outras instituições de apoio social, que atuam no concelho, assim como munícipes e famílias em situação de isolamento profilático que necessitem de aceder a medicamentos, alimentos ou outros bens de primeira necessidade.

Numa primeira fase, a Bolsa de Voluntários será constituída por trabalhadores das instituições que constituem a Rede Social, que se voluntariem para a integrar. São três as ações contempladas:

1. entrega de alimentos a famílias desfavorecidas que são apoiadas por grupos desaconselhados a continuar o seu trabalho uma vez que os seus voluntários estão sinalizados como grupos de risco;

2. apoio a idosos e munícipes com fragilidades de saúde sem suporte familiar ou a famílias em quarentena, para deslocações necessárias à aquisição de bens de primeira necessidade ou medicamentos;

3. apoio a IPSS caso estejam em situação de rutura, no que respeita às suas próprias equipas de técnicos, ou voluntários habituais.

Pedro Magalhães Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, apela à participação de todos os que puderem ajudar sem colocar a sua própria saúde em risco

O encerramento dos centros de dia, decretado pelo Governo com o objetivo de proteger os idosos, enquanto grupo de risco da COVID-19 – doença provocado pelo novo Coronavírus –, “obriga a um esforço redobrado para as IPSS no apoio a idosos que têm de se manter nas suas residências, alguns sem apoio familiar, passando a estar em situação de isolamento durante largas horas”, lembrou o autarca.

O presidente da Câmara Municipal explicou que “as IPSS, com enorme esforço das equipas de cuidadoras e cuidadores, continuam a prestar os cuidados básicos de higiene e alimentação aos utentes, mas têm de o fazer em cada um dos seus domicílios”.

Por outro lado, foram ainda identificadas outras situações, como por exemplo “muitos voluntários e voluntárias que, em diversas instituições, se dedicam ao apoio aos mais frágeis”, quer seja pela sua situação de doença, quer seja por não terem família próxima, ou outras, “são também pessoas de idade avançada que não podem continuar a prestar este auxílio, porque no caso de contaminação pelo novo Coronavírus, pertencem a um grupo de risco”.

O Município apela a que “todos aqueles que sintam vontade de ajudar e que não integrem grupos de risco”, quer por serem portadores de doenças crónicas, quer por terem uma idade mais avançada, “contactem a área de Ação Social e Saúde para integrarem esta Bolsa de Voluntários”.

O autarca destaca a importância de “nos organizarmos para ajudar os que precisam de apoio, mas sempre garantindo a segurança dos voluntários, numa situação em que as incertezas ainda são muitas”. Acrescenta que A COVID-19 “vai colocar-nos à prova durante muito tempo. Para continuarmos juntos, enquanto comunidade, a enfrentar este desafio, devemos apoiar quem precisa de apoio, mas também manter uma defesa ativa da saúde de todas as nossas concidadãs e de todos os nossos concidadãos. Todos vamos ser necessários para garantir o nosso próprio futuro.”.

67 visualizações

1/8

1/7

1/4

1/7

1/6

onde comer

1/9

Periodicidade: Diária

02-04-2020

Banner Riomagic.jpg