• comercioenoticias

CÂMARA DO CARTAXO ORGANIZOU FORMAÇÃO PARA ASSISTENTES OPERACIONAIS


Durante a tarde de ontem, 27 de abril, oitenta pessoas, estiveram em formação, na Escola Secundária do Cartaxo. Tratou-se na sua maioria de assistentes operacionais dos municípios do Cartaxo, Azambuja e Almeirim, mas também voluntários que já estão integrados na Bolsa de Voluntariado da Câmara Municipal do Cartaxo

Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal, explicou que a ação de formação foi uma iniciativa do “Serviço Municipal de Proteção Civil do Cartaxo, em articulação com o Hospital Distrital de Santarém, Cruz Vermelha Portuguesa e Bombeiros Municipais, para que os nossos assistentes operacionais e voluntários pudessem ter formação adequada em caso de ser necessário evacuar utentes de um lar de idosos”.

“No concelho, já foi necessário ativar duas das seis zonas de quarentena que temos instaladas, para acolher 32 pessoas suspeitas de Covid-19”. Esta experiência, “mostrou-nos que em caso de ser necessário evacuar utentes de uma ERPI, os nossos assistentes operacionais e os voluntários que deram um excelente apoio a estas pessoas, não teriam os conhecimentos técnicos para apoiar utentes de lares de idosos, com patologias específicas, muitos deles acamados. Por maior que fosse a sua vontade de ajudar, não saberiam como fazê-lo em segurança para si próprios e para os utentes”.

Das seis ZCAP criadas no concelho “temos duas que foram pensadas expressamente para acolher idosos, uma na escola básica que temos desativada em Pontével, e a segunda na Associação Comunitária de Assistência Social, em Vila Chã de Ourique”, explicou o autarca.

Como resposta a esta preocupação, a Câmara Municipal, através do Serviço Municipal de Proteção Civil iniciou contactos com o Hospital Distrital de Santarém e com a Cruz Vermelha Portuguesa para que esta formação pudesse ser feita no Cartaxo. Por outro lado, também a área de Ação Social e Saúde, que desde o início da pandemia tem acompanhado de perto as ERPI, promoveu uma reunião na qual participaram todas as instituições com esta valência social no concelho, para criação de resposta integrada, em caso de eventual necessidade de evacuação, no âmbito da pandemia de Covid-19.


PUB.


Pedro Magalhães Ribeiro explicou que a Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT) decidiu integrar a ação de formação “porque esta é uma necessidade que a todos preocupa. Os nossos assistentes operacionais poderão vir a ser a resposta em caso de ser necessário evacuar utentes, ainda que essa evacuação seja apenas para desinfeção do espaço das instituições que os acolhem”.

A ação prevê formação teórica e prática, lecionada por oito formadores do Hospital Distrital de Santarém, da Cruz Vermelha Portuguesa e dos Bombeiros Municipais do Cartaxo. A formação teórica decorrerá em sala de aula – serão distribuídos por diversas salas, para que seja cumprido o distanciamento de segurança necessário –, e a formação prática decorrerá na ZCAP que a Câmara Municipal do Cartaxo tem instalada no ginásio da Escola Secundária. A todos serão distribuídos equipamentos de proteção individual.

A formação, certificada, decorrerá nos dias úteis, de 27 de abril a 4 de maio, das 14h00 às 19h00 e integra temas como - atividades de vida e graus de dependência, ambiente seguro, cuidados de higiene e conforto, alimentação, mobilizações, transferências e posicionamentos, prevenção e controlo de infeção ou cuidados de saúde do idoso e suporte básico de vida.


PUB.


50 visualizações

1/9

1/9

1/8

1/6

onde comer

Periodicidade: Diária

11/27/2020

coronavirus.jpg
bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias