• comercioenoticias

CÂMARA DE RIO MAIOR VAI ISENTAR TARIFAS


O Município de Rio Maior, por proposta do seu Presidente, Filipe Santana Dias, decidiu isentar todos os consumidores do concelho do pagamento das tarifas fixas do consumo de água, saneamento e resíduos sólidos, uma medida temporária de apoio às famílias e empresários de todo o concelho face à atual situação do país.

Saliente-se que o concelho de Rio Maior é o único, dos 11 que compõem a Lezíria do Tejo, a adotar na totalidade a isenção destas taxas, quer para particulares, quer para empresas.

Com esta medida, que reduz consideravelmente os valores das faturas destes serviços, todos os consumidores do concelho passam apenas a pagar os valores relativos aos consumos efetivamente efetuados.

Filipe Santana Dias refere que “esta isenção, que se aplicará às faturas relativas aos consumos do mês de março e seguintes, terá um impacto de cerca de 90.000€ mensais nas contas da autarquia”, salientando que “se trata de uma forma de apoio imediato aos riomaiorenses, numa altura em que muitas famílias e empresas viram reduzidos os seus rendimentos e quando, face à evolução da situação, se prevê que mais sejam atingidos pelos efeitos económicos desta pandemia”.

Para além desta isenção foi ainda aprovada, por unanimidade, na última reunião do executivo municipal a extensão dos prazos de pagamento das faturas do serviço de água, saneamento e resíduos relativas aos meses de janeiro, fevereiro, março e abril, que podem ser regularizadas, sem qualquer penalização, até 30 de junho, através dos habituais meios eletrónicos de pagamento.

O Município de Rio Maior está ainda a estudar todo um outro conjunto de medidas que possam ser aplicadas como forma de apoio às famílias e empresas, e que serão tomadas em função da avaliação que está a ser realizada sobre os impactos económicos que a pandemia do vírus COVID-19 terá em cada setor da comunidade riomaiorense.

2,071 visualizações

1/9

1/10

1/4

1/7

1/7

onde comer

1/10

Periodicidade: Diária

5/28/2020

bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias