• comercioenoticias

BOMBEIROS DE ABRANTES FAZEM PARTO NA A23


Os Bombeiros Voluntários de Abrantes receberam às 06h10 desta segunda-feira, 25 de maio, uma chamada via CODU - Centro de Orientação de Doentes Urgentes, para socorrer uma mulher de 31 anos de idade na localidade de Mouriscas, no concelho de Abrantes, a qual se encontrava em trabalho de parto.

Paulo Dinis, da corporação dos Bombeiros Voluntários de Abrantes contou à rádio Antena Livre, daquela cidade, que “quando chegámos, a senhora estava à porta de casa, mas devido à Covid-19, há certos procedimentos que têm de ser feitos”, acrescentando ainda: “Eu era o socorrista, já ia equipado e tratámos do procedimento como medição da temperatura, verificação de sinais e sintomas. Colocámos a senhora na nossa maca na ambulância para podermos fazer uma avaliação mais aprofundada”.

O socorrista da corporação abrantina relatou ainda à rádio Antena Livre que a paciente referiu que “desde as três da manhã que estava a sentir algumas contrações, mas que iam passando”. Paulo Dinis diz que quando chegou “ela não estava com contrações. Não havia qualquer sinal ou sintoma a nível do parto e seguimos para o Hospital de Torres Novas”, local onde está instalada provisoriamente a maternidade/obstetrícia do Centro Hospitalar de Abrantes.


PUB.


Segundo refere aquela rádio “poucos quilómetros após terem entrado na A23 a mulher começou a queixar-se de algumas contrações”, tendo então o socorrista decidido fazer uma avaliação mais profunda, pendido ao seu colega que conduzia a ambulância para parar na berma daquela autoestrada.

“Já tinha tudo preparado para a eventualidade de acontecer o parto pelo caminho. As nossas ambulâncias estão equipadas com dois kit’s de parto e um já estava pronto. Mas não havia nada, nem rebentamentos de águas”, contou Paulo Dinis que ficou surpreendido com o que se iria passar de seguida: “Foi tudo muito rápido. Estávamos para iniciar a marcha quando a senhora começa a gritar e a dizer que a criança ia nascer. Eu vou ver novamente, já vejo parte da bolsa a aparecer e esta rebenta de imediato. Não chegou a 30 segundos para o parto começar. Iniciámos de imediato os procedimentos e pedimos apoio referenciado ao CODU que enviou a SIV (Ambulâncias de Suporte Imediato de Vida) de Torres Novas”, relatou o socorrista dos bombeiros de Abrantes à rádio Antena Livre.

O nascimento do menino, que é o quarto filho do casal, aconteceu às 06h45 na A23 perto de Mouriscas, no concelho de Abrantes. “no meio de toda esta situação, nem me consigo recordar do nome do bebé”, confessou Paulo Dinis que disse ainda já ter feito alguns partos, mas que este foi o primeiro dentro de uma ambulância.


PUB.


100 visualizações

1/9

1/10

1/8

onde comer

1/5

Periodicidade: Diária

10/26/2020

coronavirus.jpg
bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias