• comercioenoticias

BIBLIOTECA DE RIO MAIOR CRIA ESTRATÉGIA DURANTE A PANDEMIA


Perante o surto de coronavírus, a Biblioteca Municipal Laureano Santos, em Rio Maior, criou uma estratégia de adaptação aos tempos. Saiba mais sobre a ação da biblioteca. Toda a dinâmica nacional foi fortemente afetada pelo surto de Covid-19, levando ao fecho da grande maioria dos espaços públicos e comerciais. Nas suas casas, muitas pessoas começaram a procurar outras formas de entretenimento e de trabalho, para garantirem que se mantinham ativas. A arte é uma grande parte da vivência individual. Ainda que não nos apercebamos, as variadas formas artísticas modelam o nosso quotidiano. Falamos, aqui, de experiências de leitura ou de visitas a museus, de viagens culturais e de momentos de concerto mas também de algumas das coisas mais simples do nosso dia-a-dia, tais como as cores utilizadas no e-commerce ou até nas paredes das nossas casas. A psicologia tem demonstrado que os vários aspetos da arte – desde a forma à cor – alteram a nossa perceção da realidade, sendo capaz de motivar estados de espírito específicos e, muitas vezes, de nos ajudar em momentos mais complexos, como o que agora está a ser vivido internacionalmente. Num momento em que o marketing começa a tomar uma importância tão significativa para garantir a continuidade das estruturas comerciais e de ecommerce, também os espaços dedicados a iniciativas culturais sentiram a necessidade de adotar estratégias que lhes permitissem manter a sua atividade. Neste sentido, a Biblioteca Municipal Laureano Santos decidiu levar um pouco da arte literária (e não só) para fora das suas portas, para garantir que a sua atividade se mantinha, mesmo na quarentena. Saiba como.


A disponibilização de livros online

Em Rio Maior, a Biblioteca Municipal Laureano Santos foi criativa no lançamento de algo similar a um drive in literário, permitindo que os seus 9500 inscritos pudessem manter-se ativos, realizando a requisição dos livros pelo meio digital. Com utilizadores bastante assíduos, esta biblioteca faz, anualmente, mais de 25 mil empréstimos de livros, já que os leitores da região parecem responder de forma muito positiva aos serviços ali prestados. Durante o isolamento social promovido pelo Covid-19, esta biblioteca criou o inovador Book Drive, onde permitem a requisição de livros com entrega num ponto de recolha em hora devidamente marcada. Desde o começo desta iniciativa, a biblioteca já fez mais de 250 empréstimos de livros nestes moldes. Integrando o leque da Rede de Bibliotecas do Concelho de Rio Maior e também a Rede Intermunicipal de Bibliotecas da Lezíria do Tejo, esta biblioteca conta com um acervo muito variado e que integra, além das principais e mais recentes obras literárias também muitos jornais. Ainda que não se trate de uma biblioteca de grandes dimensões, esta oferece espaços interessantes e preocupa-se em manter o interesse dos leitores permanentemente aceso através de iniciativas diversas.


Algumas das iniciativas da biblioteca

David Ferreira, um dos responsáveis pela biblioteca afirma que existe o desejo de levar este espaço mais longe, fazendo-o sair das suas quatro paredes. Preocupada com os jovens e as suas escolhas no município, a biblioteca decidiu inovar e promover o máximo de eventos possível para criar um ambiente apelativo para todos os que buscam momentos de fruição e arte. Foi também esta motivação que levou à criação de uma zona de audiovisuais na biblioteca, vocacionada para os interesses de quem prefere a tecnologia aos livros. Também para garantir um acesso mais simples à literatura, a biblioteca disponibilizou alguns dos seus livros durante 24 horas por dia, assegurando isto com a criação da sua Biblioteca Livre, que fica situada no jardim e permite o usufruto do espaço verde ao mesmo tempo que se acede a algumas obras, de forma gratuita. Nas suas várias salas, esta biblioteca tinha por hábito a realização de vários eventos, onde eram convidados artistas de diversas áreas e também feita a apresentação de obras na região. Integrado neste projeto está o esforço para a criação de um cartaz rico e diverso, onde não faltam momentos de convívio, de chá, de poesia, de leitura em voz alta e até a presença de contadores de histórias. Entre as suas atividades ao ar livre ou em outros espaços contam-se ainda debates, workshops, tertúlias e exposições, onde a arte literária se cruza com experiências de vida e também com outras artes.


A arte e o marketing em tempos difíceis

Historicamente, como sabemos, a arte tem sido uma forma de expressão de grande impacto, principalmente em momentos mais complexos. Além de se notar, nesta fase de pandemia, que a criatividade de alguns artistas é acentuada – o que se verifica, por exemplo, seguindo as redes sociais de autores e artistas plásticos – nota-se também que o próprio público parece buscar mais estas formas artísticas, não apenas para preencher o tempo mas para buscar sensações e emoções distintas. Da mesma forma, os espaços de comércio eletrónico vão aproveitando esta fase criativa para lançarem novas formas de promoção e atraírem novos públicos. Conscientes do papel da arte e das suas expressões, estas lojas virtuais e negócios online aplicam agora, nos seus negócios, expressões artísticas que permitem uma maior interação com o público. Aliando arte e marketing, esta biblioteca de Rio Maior torna-se um verdadeiro exemplo das formas como se pode aproveitar a arte para chegar até às pessoas.

110 visualizações

1/9

1/10

1/7

1/8

1/9

onde comer

1/5

Periodicidade: Diária

9/25/2020

coronavirus.jpg
bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias