• comercioenoticias

AZAMBUJA: FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO PROJETO “VAMOS CUIDAR DO PLANETA”


Entre 2019 e 2021 a ASPEA – Associação Portuguesa de Educação Ambiental está a coordenar o projeto “Vamos Cuidar do Planeta”, cofinanciado pelo Programa Cidadãos Ativos (EEAgrants).

Este projeto, tem entre os seus objetivos, proporcionar aos jovens espaços de debate alternativos para a construção de sociedades ambientalmente responsáveis e socialmente justas.

Uma das atividades do projeto é a formação de professores, que é essencial para a implementação do projeto nas escolas participantes e também para a sustentabilidade do mesmo.

Entre novembro de 2019 e fevereiro de 2020, decorreu pela primeira vez a formação de professores do projeto “Vamos Cuidar do Planeta”. Nesta formação participaram no total 83 professores dos 5 Centros de Formação de Associação de Escolas (CFAE) da Lezíria e Médio Tejo, entre os quais 15 pertenciam ao CFAE Lezíria-Oeste, em Azambuja.

“Cultura democrática e consciência cívica nos jovens – Vamos cuidar do planeta!” é o nome desta formação de professores, em modalidade de oficina de formação, que pretende capacitar professores para implementar metodologias inovadoras, dinâmicas e participativas capazes de incentivar os jovens a pensar criticamente sobre a sua comunidade e a agir em conformidade com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Tem uma duração total de 50 horas, 25 horas presenciais e 25 horas de trabalho autónomo. Os conteúdos abordados são diversos, passando pelos documentos estratégicos de Educação para a Cidadania e Educação Ambiental, o projeto “Vamos Cuidar do Planeta” com a sua metodologia e técnicas pedagógicas, a educomunicação, técnicas de argumentação e o Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular.

A formação está acreditada pelo Conselho Científico-Pedagógico de Formação Contínua (CCPFC). Está dividida em 4 sessões presenciais, intercaladas com trabalho autónomo desenvolvido pelos professores em contexto escolar.

Através do seu trabalho autónomo, os 15 professores da região de Azambuja que participaram na formação desenvolveram o projeto “Vamos Cuidar do Planeta” nas suas escolas.


PUB.


Participaram no projeto seis escolas da região:

- Escola Básica Marinhas do Sal, Rio Maior (Agrupamento de Escolas Marinhas do Sal), em que o projeto foi sobre o Areeiro de Rio Maior, no qual ocorreu um depósito de areias por razões económicas que levou a uma alteração dos ecossistemas. O objetivo do projeto foi alertar as pessoas para este problema, de modo a devolver o terreno ao seu estado original, já que a destruição do Areeiro também levou a uma destruição das águas e da fauna que lá se desenvolveu. Para isso os alunos também desenvolveram parcerias, por exemplo, com a Câmara Municipal de Rio Maior.

- Escola Básica D. Sancho I, Pontével (Agrupamento de Escolas D. Sancho I), em que o tema do projeto foi “Reduzir o Plástico nas compras a granel” e foram desenvolvidas várias atividades, entre as quais o envio de cartas a estabelecimentos comerciais da vila a solicitar autorização para desenvolver uma ação de sensibilização no espaço comercial, através da afixação de cartazes e distribuição de sacos de pano aos clientes; recolha de tecidos para a confeção dos sacos de pano, que iria ser realizada por um grupo de costureiras seniores de Pontével e elaboração de cartazes para sensibilizar a população sobre os efeitos do plástico no planeta. A EB 1,2,3/JI D. Sancho I também participou no projeto, tendo como tema a existência de resíduos no chão da escola e a separação incorreta de resíduos.

- Escola Básica Integrada de Manique do Intendente (Agrupamento de Escolas Alto da Azambuja), em que o projeto foi sobre a limpeza do espaço escolar através das seguintes atividades: limpeza da horta, transformação do recinto escolar num jardim botânico pela plantação de árvores autóctones e classificação das árvores com etiquetas (para se saber a espécie). Estavam planeadas outras atividades que não puderam ser concretizadas devido ao encerramento da escola, na situação de pandemia.

- Escola Secundária de Azambuja (Agrupamento de Escolas da Azambuja), em que os alunos identificaram como problemas a falta de oleão e a poluição ambiental, tendo no seu projeto elaborado cartazes para a recolha de óleo usado, identificaram pontos de recolha, comunicaram o projeto às outras turmas da escola e aprenderam a fazer sabonete.

- Escola Básica Marcelino Mesquita, Cartaxo (Agrupamento de Escolas Marcelino Mesquita), em que os alunos realizaram uma ação de sensibilização no mercado mensal do Cartaxo para que os feirantes colocassem o lixo nos ecopontos perto do local, uma vez que os feirantes deixam no chão inúmeros cartões e plásticos que a autarquia tem que ir buscar no dia seguinte. Os alunos também realizaram, em sala de aula, uma atividade de aprendizagem ativa para explorar o conceito de desenvolvimento sustentável através de imagens.

- E.B.I. Fernando Casimiro Pereira da Silva – Rio Maior (AE Fernando Casimiro Pereira da Silva), em que o problema identificado pelos alunos foi a não realização de separação de resíduos na escola. Para atuar sobre esse problema, as atividades desenvolvidas foram: ações de sensibilização na comunidade escolar, colocação de recipientes para separação de resíduos e a recolha periódica desses resíduos.

No próximo ano letivo, voltarão a ser organizadas um conjunto de ações de formação, com o objetivo de abranger mais escolas e professores que possam vir a adotar a metodologia do projeto.

Mais informações: https://vamoscuidardoplaneta.wixsite.com/vcdp


PUB.


42 visualizações

1/9

1/9

1/8

1/6

onde comer

Periodicidade: Diária

11/26/2020

coronavirus.jpg
bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias