Periodicidade: Diária

10/4/2022

  • comercioenoticias

ASCENSOR DA NAZARÉ ESTÁ ILUMINADO COM AS CORES DA UCRÂNIA

Atualizado: 6 de abr.


Uma moção e um voto de solidariedade foram aprovados na Câmara Municipal da Nazaré em apoio às vítimas da invasão russa à Ucrânia. A sociedade civil uniu-se em torno do apoio aos deslocados com uma recolha de bens que deverão ser entregues no quartel dos Bombeiros Voluntários até hoje, 3 de março.

O Ascensor da Nazaré está, desde a passada sexta-feira, iluminado com as cores da bandeira da Ucrânia.

O amarelo e o azul pintaram a linha do transporte após a invasão russa, através de uma ofensiva militar, à Ucrânia.

A esta iniciativa dos Serviços Municipalizados juntou-se a moção, aprovada em reunião de Câmara, que condena a situação de guerra no país, classificada como “um ato de clara violação do direito internacional, promovendo uma invasão a uma nação independente, usando recursos desproporcionais”.

“Infelizmente, foi quebrado o mais longo cessar fogo da História deste continente e logo pela maior nação e a mais armada em termos nucleares. As recentes ameaças à Finlândia e Suécia são um claro exemplo das claras ambições de Putin e do seu regime. Espera-se uma efetiva e célere resposta das nações democráticas a este ataque à liberdade de uma nação independente”, refere a moção.

O documento recorda, ainda, outros momentos da História do velho Continente, como a queda do muro de Berlim, “um ato simbólico para o capitular de um regime ditatorial, que privava a liberdade, não só das Repúblicas que integravam a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, mas também de nações como a Checoslováquia, a Polónia, a Jugoslávia, a Hungria e até a Roménia, por via da constante ingerência política e até militar dessa nação, acabando por limitar, e muito, a liberdade destes povos”.

Recorda-se que “com a queda dessa união de estados nasceu na Europa um sentimento de liberdade e muitas dessas nações optaram por modelos que primam por ideias democráticos e de liberdade popular e institucional”.

Sobre a história mais recente, a moção refere “o apoio à Sérvia no conflito fratricida que decorreu nos Balcãs, já foi, à data, uma clara ingerência da Federação Russa, potenciando uma guerra, tendo como base princípios racistas, xenófobos e até de intolerância religiosa. Felizmente, a NATO atuou, de forma a dar por terminado esse flagelador conflito”, refere o documento, referindo ainda que a “principal razão que levou nações como a Letónia, Lituânia, Estónia, a Geórgia, o Azerbaijão e a Ucrânia a afastar-se do jugo da Federação Russa se deveu ao facto de não pretenderem ser estados fantoches como são a Arménia ou a Bielorrússia.”


PUB.


Voto de Solidariedade para com as vítimas do confronto Rússia-Ucrânia

O vereador do PCP na Câmara, João Paulo Delgado, apresentou, por seu turno, um voto de solidariedade para com as vítimas do conflito armado entre a Rússia e a Ucrânia.

“A construção da Paz é uma tarefa de todos os dias. Uma construção diretamente dependente do aprofundamento da democracia, da coesão social e da resolução dos problemas reais dos povos em todo o mundo”.

No voto de solidariedade, apela-se ao diálogo e à negociação entre as partes envolvidas com vista ao fim do conflito; manifesta-se a solidariedade com todas as vítimas e sensibilidade para contribuir no que for possível para minorar o sofrimento das mesmas; e “toda a abertura, dentro daquilo que lhe for possível, para acolher refugiados decorrentes do conflito, individualmente ou em parceria com instituições públicas de solidariedade social, bem como com empresas privadas disponíveis para o efeito”.


Mobilização da Sociedade Civil para recolha de bens com destino à Ucrânia

A sociedade civil e associações uniram-se às mensagens de solidariedade que se têm sucedido. Decorre, neste momento, uma campanha de recolha de alimentos, bens essenciais e alimentação destinada a animais.

A iniciativa, que junta a GRUVA e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Nazaré, pretende recolher até ao final do dia de hoje para depois os transportar até à Ucrânia, por via terrestre. Os bens deverão ser entregues no quartel dos Bombeiros Voluntários da vila.


PUB.



55 visualizações0 comentário

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/10

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/5

press to zoom
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

onde comer

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/11
telefonesuteis.jpg
bannered.png
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg