• comercioenoticias

ALUNO RIOMAIORENSE DESENVOLVEU O SITE DO OBSERVATÓRIO PORTUGUÊS DE CANÁBIS MEDICINAL


João Pedro Alexandre Batista tem 17 anos e frequenta o 12.º ano do Curso Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos da ETPR

No âmbito da sua Prova de Aptidão Profissional (PAP), o jovem riomaiorense João Pedro Alexandre Batista, de 17 anos de idade, aluno do Curso Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos, da Escola Técnica e Profissional do Ribatejo (ETPR), localizada em Tremês, no concelho de Santarém, apresentou recentemente o novo website do Observatório Português de Canábis Medicinal (OPCM).

O OPCM foi fundado por Carla Dias, antiga professora de Inglês da ETPR, que é mãe de Isa, uma bebé de dois anos com uma epilepsia refratária, mas que viu o seu estado de saúde melhorar substancialmente graças ao CBD (canabidiol), um dos componentes da canábis.

Bastante satisfeita com a funcionalidade e design do site do OPCM, Carla Dias contou ao Comércio & Notícias que “o OPCM é uma associação sem fins lucrativos, de caráter predominantemente científico e de duração ilimitada, constituída e regida em conformidade com a lei portuguesa e que exerce a sua atividade em todo o território nacional ou no estrangeiro”, acrescentando que “a Associação tem por fim a promoção e divulgação da investigação científica sobre a planta Cannabis Sativa L., (planta de canábis), bem como informar sobre a sua utilização para fins medicinais. A atividade do OPCM é exclusivamente direcionada para o estudo e para a divulgação da utilização da planta de canábis para fins medicinais”, salientou a fundadora e atual presidente da direção.

Em relação a João Pedro Batista, Carla Dias descreve-o como um aluno bastante educado e empenhadíssimo nas suas funções, “mesmo quando não sabia fazer alguma coisa na construção do site, ia procurar ver como se fazia e no dia seguinte já tinha a solução”, referiu.

Carla Dias disse ainda estar muito grata ao João Pedro, “prestou um trabalho de excelência a uma associação que neste momento não tinha capacidade financeira para ter um website desta envergadura, o qual está extremamente atraente e funcional”.

Ao Comércio & Notícias, o jovem João Pedro conta como surgiu a ideia para o seu projeto de final de curso: “Com o principal objetivo de desenvolver um meio de divulgação para o OPCM, a prof.ª Carla Dias entrou em contacto comigo através do diretor de curso, o prof. Luís Magalhães. Como tinha de aplicar os meus conhecimentos informáticos na Prova de Aptidão Profissional, o professor exortou-me para a criação de um website como meio de divulgação desta situação”, revelou o aluno, que acrescentou ainda: “Além do website, foi fundamental criar um método para fazer o levantamento dos utilizadores de canábis para fins terapêuticos em Portugal. Com as sugestões da prof.ª Carla Dias tornou-se num website mais organizado e completo”.

Prosseguindo a explicação, João Pedro revelou ainda que “ao longo do desenvolvimento deste projeto, verificou-se que uma aplicação móvel seria uma mais-valia para o mesmo, facilitando, assim, o acesso à informação presente no website. Posto isto, decidiu-se criar, então, uma aplicação móvel sobre notícias e eventos, que divulgasse a informação relacionada com esta área”.

De salientar ainda que é João Pedro Batista quem faz a gestão de conteúdos do site do OPCM.

Neste momento, a estagiar na Câmara Municipal de Rio Maior, o jovem riomaiorense pretende prosseguir os estudos na área da Engenharia Informática.

Veja aqui o site criado por João Pedro Batista: https://opcm.pt/

0 visualização

1/8

1/9

1/7

1/7

1/8

onde comer

1/6

Periodicidade: Diária

7/15/2020

bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias