top of page

Periodicidade: Diária

1/27/2023

  • comercioenoticias

ABRANTES: ENCOSTA VIVA INAUGURA ALDEIA NATAL NA ENCOSTA DA BARATA


Foram mais de 80 pessoas que, de braços abertos receberam a ação da Aldeia Natal, apoiando todos os seus intervenientes e congratulando a dinamização deste espaço, e de toda a sua comunidade.

No passado dia 11 de dezembro, a TAGUS - Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior, em conjunto com os seus parceiros, inaugurou a atividade da Aldeia Natal, que irá decorrer até 11 de janeiro de 2022, na Urbanização da Encosta da Barata, no âmbito do projeto “Encosta Viva”, do programa Bairros Saudáveis.

A Aldeia Natal é a primeira ação, que marca o início da dinamização de um conjunto de atividades que visam contribuir para a melhoria da qualidade de vida da comunidade do Bairro da Encosta da Barata. Pretende-se, assim, desencadear mecanismos de organização que sustentem a criação de uma Associação de Moradores.

Uma iniciativa de todos e para todos, que contou com a envolvência dos parceiros do projeto, a Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola António Torrado, Associação dos Escoteiros de Portugal – Grupo em Formação de Abrantes, o Agrupamento 172 de Abrantes do Corpo Nacional de Escutas, Cres.Ser – Associação de Desenvolvimento Pessoal e Comunitário, a Escola Básica António Torrado do Agrupamento de Escolas nº2 de Abrantes, o Município de Abrantes e a União de Freguesias de Abrantes (S. Vicente e S. João) e Alferrarede, bem como de toda a comunidade presente na Encosta da Barata.

No início, a sessão de apresentação do projeto contou com as intervenções do Presidente do Município de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos que referiu, “julgo que este projeto é tudo aquilo que deve acontecer nas nossas comunidades, juntar as diferentes associações, escolas, os moradores, os comerciantes, envolvendo toda a comunidade, no mesmo objetivo, transformar e dinamizar uma comunidade através do desporto, da cultura, das questões sociais, e esta vontade está bem evidenciada neste projeto”, do Presidente da União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede Bruno Tomás que desafiou a comunidade “quem mora na Encosta e tem também a sua vida profissional, a encosta é um bairro que precisa de representantes, necessita de um movimento forte e sólido, enquanto associação de moradores, é esse desafio que aqui deixo, para trabalharmos em cooperação e em conjunto”, e da Conceição Pereira, técnica coordenadora da TAGUS, promotora do projeto, que enalteceu o objetivo “das ações desenvolvidas até agosto de 2022 e que nós esperamos que todos os moradores e todas as entidades, comerciantes, as escolas, parceiros lhe deem continuidade, mobilizando esta comunidade e que sintam este projeto como seu, só assim irá resultar.”


PUB.


O evento contou com atuação musical dos alunos da Escola do 1º Ciclo António Torrado, seguindo-se a abertura do mercado de Natal e a bênção do presépio, pelo padre António Castanheira. De tarde, dinamizou-se um teatro “A história da caixa dourada”, pela Meganimação, e, ainda, um concerto de Natal, pelo grupo Vox Populi.

No âmbito da Aldeia Natal, estão agendadas diversas atividades até dia 11 de janeiro de 2022, como a caminhada solidária e a presença da Biblioteca Itinerante de Abrantes, que decorrem hoje, e ainda, a partilha da Luz da Paz de Belém, oficinas de barro, recitais de poemas de Natal, entre outras surpresas. Para mais informações, consultar a página de Facebook da Encosta Viva, ou o site da TAGUS.

Até agosto de 2022, o projeto “Encosta Viva” tem programado um conjunto de ações, que abrangem 4 áreas, “Pensar a Encosta” promovendo a coesão social, a “Encosta Empreendedora”, proporcionando o aumento de competências e da empregabilidade, a “Encosta Saudável”, que visa combater o isolamento e promover hábitos de vida saudáveis e a “Encosta com Arte” permitindo o livre acesso à cultura.

O projeto “Encosta Vida”, do programa Bairros Saudáveis, é financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência português. O programa foi criado pela resolução de Conselhos de Ministros 52-A/2020, de 1 de julho, retificada pela declaração de retificação 25-B/2020, de 23 de julho, como um “instrumento participativo que promove iniciativas de saúde, sociais, económicas, ambientais e urbanísticas junto das comunidades locais mais atingidas pela pandemia, ou por outros fatores que afetem as suas condições de saúde e bem-estar.”


PUB.


29 visualizações0 comentário

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

press to zoom
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

onde comer

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9
telefonesuteis.jpg

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9
314012987_493269782858541_8091892627052110800_n.jpg
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg
bannered.png
bottom of page