• comercioenoticias

32 MIGRANTES INFETADOS COM COVID-19 TRANSFERIDOS DA BASE AÉREA DA OTA PARA SANTA MARGARIDA


Os 32 migrantes infetados pela covid-19 que foram transferidos para o Campo Militar de Santa Margarida, no distrito de Santarém, manifestaram "algumas hesitações" em continuarem confinados, mas "já foi resolvida essa resistência", afirmou hoje fonte do Governo.

"Houve essas naturais dificuldades, mas os cidadãos estão a ser permanentemente acompanhados por uma equipa de mediadores, de tradutores e de apoio psicológico", avançou à Lusa fonte oficial da Secretaria de Estado para a Integração e as Migrações, referindo-se à transferência de 32 migrantes infetados que se encontravam em quarentena na Base Aérea da Ota, em Alenquer, distrito de Lisboa, e que foram transferidos para o Campo Militar de Santa Margarida.

"Relativamente à transferência dos cidadãos migrantes que estavam na Ota, confirma-se que foram transferidos. Os que tiveram resultados negativos nos testes foram para soluções de alojamento na Área Metropolitana de Lisboa. Os positivos, efetivamente, foram para o Campo Militar de Santa Margarida, para garantir o seu acompanhamento sanitário e a continuação do confinamento até terem testes negativos", indicou fonte oficial da Secretaria de Estado para a Integração e as Migrações.


PUB.


Entretanto esta decisão não agradou muito ao Presidente da Câmara de Constância, Sérgio Oliveira, que já fez saber que “o Município de Constância já solicitou os devidos esclarecimentos às entidades competentes acerca da transferência dos trinta e dois refugiados para o Campo Militar de Santa Margarida da Coutada”.

“Fomos e somos um povo solidário com o todo Nacional, nunca voltámos as costas aos momentos difíceis do nosso país. Somos pela igualdade e pela integração”, salienta o edil de Constância, acrescentando que “não pode esta autarquia deixar de recordar que infelizmente Santa Margarida apenas aparece nas agendas para os momentos difíceis. Quando há mais de trinta anos lutamos por uma nova travessia sobre o rio Tejo que resolva os constrangimentos que se fazem sentir nesta região e esse problema tem continuado esquecido”.

Sérgio Oliveira diz ainda que “seria bom que que a partir de agora todos os decisores políticos fiquem recordados onde fica Santa Margarida da Coutada bem como a sua importância para a região e para o país”.


PUB.


812 visualizações

1/9

1/10

1/8

onde comer

1/5

Periodicidade: Diária

10/26/2020

coronavirus.jpg
bannered.png

©2020 por Comércio & Notícias