Periodicidade: Diária

12/6/2022

  • comercioenoticias

150 COLABORADORES DA CORTICEIRA AMORIM VÃO PLANTAR 3000 SOBREIROS


Uma centena e meia de voluntários da Corticeira Amorim junta-se este sábado, 19 de novembro, a partir das 10h00, na Quinta Grande, em Coruche, para a plantação de 3000 sobreiros.

A iniciativa, levada a cabo em estreita parceria com a Quercus, e integrada no programa de comemorações do centésimo aniversário da Amorim Cork, unidade de rolhas da Corticeira Amorim, decorre no âmbito do Green Cork, programa impulsionado pela associação ambientalista portuguesa que promove quer a reciclagem de rolhas de cortiça, quer o plantio de árvores autóctones. Desde 2011 que os colaboradores do maior grupo de transformação de cortiça do mundo colaboram nesta atividade, tendo até ao momento contribuído para a plantação em Portugal de 24500 árvores.

Ações de reflorestação, iniciativas de educação ambiental e atividades de responsabilidade social são esteios da estratégia Sustentável por Natureza da Corticeira Amorim, tendo em vista o desejado equilíbrio entre as pessoas, a economia e o planeta. Nesse sentido, a empresa fomenta também vários programas de recolha e reciclagem de rolhas de cortiça espalhados pelos cinco continentes, adota os princípios basilares da economia circular ao utilizar todos os subprodutos de transformação da cortiça, e incrementa quotidianamente as melhores práticas empresariais nos domínios ESG (Ambiental, Social e Governança). O desígnio é alavancar a consciência ecológica da sociedade contemporânea, estimular uma economia de baixas emissões de carbono e favorecer a redução dos impactos ambientais. Impulsionando o crescimento económico sustentável inclusivo, combinando tecnologia e inovação com um material natural secular, acrescentando valor à cortiça de forma competitiva, diferenciada e inovadora, em perfeita harmonia com a Natureza. A missão desde sempre da empresa ao longo dos seus mais de 150 anos de história.

O projeto Green Cork lançado pela Quercus em 2008, e entendido como o primeiro programa estruturado de recolha seletiva visando a reciclagem de rolhas de cortiça, conta com o apoio da Corticeira Amorim desde o seu lançamento. Em 2019, numa ação concertada com a associação ambientalista e a Missão Continente, o Green Cork distribuiu 500 000 «Rolhinhas» (depósitos para recolha de rolhas de cortiça) entregues pelas Lojas Continente ao público com o objetivo de incentivar a reciclagem de rolhas, contribuindo paralelamente para a reflorestação das florestas portuguesas através do Floresta Comum (projeto de rearborização do Green Cork). Até à data, a iniciativa recolheu mais de 100 milhões de rolhas, tendo permitido ao mesmo tempo a plantação de mais de 1,3 milhões de árvores. O Green Cork Escolas é outra das atividades desenvolvidas sob o chapéu do Green Cork, que em parceria com a comunidade escolar, social e escutismo promove ações de sensibilização e de educação ambiental (realçando a importância da reciclagem, da preservação da floresta e do respeito pela Natureza).


PUB.


A Corticeira Amorim é também parceira do «Rolha a Rolha, Semeia a Recolha», projeto piloto de recolha porta-à-porta de rolhas de cortiça. Promovido pela Quercus, LIPOR e Maiambiente, o «Rolha a Rolha, Semeia a Recolha» foca-se nos estabelecimentos não residenciais – cafés, cantinas, restaurantes, etc. – do município da Maia, permitindo a recolha seletiva e posterior reciclagem em larga escala de rolhas de cortiça. Cumulativamente, o «Rolha a Rolha, Semeia a Recolha» contribui para o combate às alterações climáticas, para o desenvolvimento da economia circular e para a reflorestação das florestas portuguesas.

Os montados de sobro (florestas de sobreiros) regulam ciclos hidrológicos, protegem contra a erosão dos solos, fomentam uma biodiversidade de relevância, diminuem o risco de desertificação, e são barreiras contra incêndios, importantes sumidouros naturais de CO2 e motores de desenvolvimento social, ambiental e económico. Social porque asseguram trabalho em toda a sua cadeia de valor, nomeadamente nas áreas rurais, fixando as populações, ambiental visto que o montado, parte integrante de um dos 36 hotspots mundiais de biodiversidade, fornece valiosos serviços dos ecossistemas, e económico tendo presente o contributo para a criação sustentada de valor em toda a fileira.

O sobreiro é a Árvore Nacional de Portugal desde 2011.


PUB.


41 visualizações0 comentário

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/6

press to zoom
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

onde comer

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9
telefonesuteis.jpg

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9
bannered.png
314012987_493269782858541_8091892627052110800_n.jpg
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg