Periodicidade: Diária

5/18/2022

  • comercioenoticias

ÁLVARO GÓIS DOS SANTOS É O CANDIDATO DO BE À CÂMARA DO ENTRONCAMENTO


O Bloco de Esquerda (BE) anunciou os primeiros candidatos de cada uma das listas concorrentes às autarquias do Entroncamento, sendo a lista candidata à Câmara Municipal encabeçada por Álvaro Góis dos Santos.

O candidato, de 48 anos de idade, é gestor de projetos, responsável de comunicação e marketing digital, tradutor e editor. Nasceu em Lisboa, cidade onde se licenciou em Psicologia Clínica, no ISPA. Foi Presidente da Associação de Estudantes do Liceu Passos Manuel, no final dos anos 1980.

Iniciou a atividade profissional na imprensa como estagiário de jornalismo e, depois, no departamento de publicidade. Desde então trabalhou na área da comunicação e da edição. Vive no Entroncamento desde 2004, aqui criando a editora OVNI, projeto que em 2009 viria a dar origem à Efeito Avestruz Associação Cultural, de que é presidente da direção. Entusiasta do código aberto e do trabalho colaborativo em rede, está ligado à Comunidade WordPress há mais de uma década e tem colaborado na organização de vários eventos nacionais e internacionais.

É gestor de projetos, responsável de comunicação e marketing digital da Empower Up, empresa de formação onde trabalha desde 2010. É ainda designer e tradutor. Foi membro da Assembleia Municipal do Entroncamento, eleito nas listas do BE, e do Conselho Municipal de Segurança. Como atleta do CLAC Entroncamento, juntamente com os dois filhos, naturais da cidade, tem participado em várias provas com a camisola do clube.


PUB.


O Bloco de Esquerda anunciou ainda que a professora Maria do Céu Santos Carvalho, de 56 anos de idade, é a candidata à Assembleia Municipal, enquanto que Manuel Borrego, ferroviário de profissão, de 55 anos. É o candidato à Assembleia de Freguesia de S. João Baptista. Por sua vez, a estudante Rita Marçal, de 20 anos de idade, é a candidata à Assembleia de Freguesia de N.ª S.ª de Fátima.

“Os sinais são diários: não há como fugir às alterações que assolam o mundo. Cada um de nós tem de agir já para ganhar um futuro, para si e para as próximas gerações. As autarquias têm de responder a novas exigências ambientais, culturais e sociais, melhorar a qualidade do espaço urbano e da construção. Têm de atender a novas sociabilidades e exigências de participação, de democracia e de transparência. Têm de responder criativamente no plano económico, no associativismo e na cultura. Temos de construir hoje a cidade do futuro, com todas e com todos. Uma cidade servida por autarcas unidos em torno de um projeto comum”, refere o BE do Entroncamento em comunicado.


PUB.


51 visualizações0 comentário

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/5

press to zoom
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8

onde comer

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/12
telefonesuteis.jpg
Festival da Codorniz.jpg
bannered.png
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg