Periodicidade: Diária

8/19/2022

thumbnail_3D_Residencia-1.jpg
4864147094_6bfb85bb98_z.jpg

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/9

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8
139042437_287591149392543_6079081058848771172_n.jpg
image.jpg

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/6

press to zoom
Lino Martins - site
Lino Martins - site

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/8
279340808_964045124298627_1316792858574611964_n.jpg
imgLoader.jpg
bannered.png
Gina Morais.png
RIOGRAFICA.jpg

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/7

onde comer

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/10
telefonesuteis.jpg

A Câmara Municipal do Cartaxo já recebeu o visto do Tribunal de Contas, que permite, já na próxima segunda-feira, dia 22 de agosto. o arranque das obras adjudicadas à empresa Ecoedifica - Ambiente e Construções, S.A.

O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, João Ferreira Heitor, informou o executivo do visto, afirmando que “este é um momento histórico para o nosso concelho. O visto do Tribunal de Contas marca o momento em que deixamos de dar conta dos obstáculos para ultrapassar e podemos falar de fases que já concretizámos. Hoje, esta reunião fica marcada pela concretização”.

O autarca destacou também a importância da obra “que toda a comunidade aguarda há muitos anos, assim como o seu impacto, quer na criação de melhores condições de trabalho para professores e para pessoal não docente, quer na qualidade do ensino que queremos para os jovens do nosso concelho”.

O contrato prevê um prazo de execução de 330 dias, estando prevista a entrega da obra antes do início do ano letivo 2023/2024.

Obra marcada pela necessidade de criar melhores condições para aprendizagem e ensino a par de preocupação com a eficácia energética e sustentabilidade dos edifícios

As obras de requalificação da Escola Secundária vão permitir melhorar as condições de habitabilidade e de conforto ambiental, com particular ênfase nas condições hidrotérmicas, acústicas, de qualidade do ar, de segurança e de acessibilidade.

No caderno de encargos da obra estão previstas a remoção das coberturas em fibrocimento, a aplicação de isolamento nas paredes exteriores, a aplicação de embasamento cerâmico em todos os edifícios e a substituição de todas as caixilharias exteriores por novas em PVC com vidro duplo, entre outras intervenções que têm como objetivo a segurança de alunos e técnicos, mas também a eficácia energética dos edifícios, de modo a reduzir os custos de operação.


PUB.


Autarquia já tem em curso os trabalhos que permitirão o início do novo ano letivo

A Câmara Municipal do Cartaxo tem a decorrer, em parceria com o Agrupamento de Escolas Marcelino Mesquita do Cartaxo, o trabalho de “organização e preparação dos espaços que vão receber os jovens durante o decurso das obras”, informou João Ferreira Heitor.

O grupo de trabalho criado no município e que integra o Diretor do Agrupamento de Escolas, Jorge Tavares, definiu que turmas vão ser acolhidas noutros estabelecimentos de ensino no ano letivo de 2022/23 – a Escola Básica n.º 1 do Cartaxo e a Escola Básica José Tagarro vão receber os alunos dos cursos profissionais, a Escola Básica Marcelino Mesquita do Cartaxo vai acolher alunos do 8.º ano de escolaridade e a maioria dos alunos do 9.º ano de escolaridade, numa “operação complexa e que se encontra em fase de conclusão”, referiu João Ferreira Heitor que destacou ainda “o trabalho colaborativo entre os técnicos da Câmara Municipal e o pessoal docente e não docente do agrupamento de escolas”.

Para que o próximo ano letivo decorra com normalidade e para que os trabalhos em obra possam ser executados sem impedimentos, a Câmara Municipal assegurou a mudança de mobiliário e equipamentos de ensino da Escola Secundária para outros estabelecimentos de ensino, a realização de obras de manutenção e adaptação nas escolas que vão receber as aulas, a aquisição de materiais e equipamentos para reforço, por exemplo, de espaços destinados a cozinhas, refeitórios ou balneários.


PUB.




31 visualizações0 comentário
  • comercioenoticias

Os dias 1 e 2 de outubro vão marcar o regresso à aldeia de Asseiceira, sede de freguesia no concelho de Tomar, daquele que se tornara nos anos anteriores à pandemia o grande evento local do ano: a Ceyceyra Medieval.

Na sua sexta edição, esta é uma recriação histórica que, organizada pela Associação Cultural, Recreativa e Desportiva de Asseiceira, em parceria com a Junta de Freguesia e o Município de Tomar, e que se começou a realizar na sequência do êxito das celebrações dos quinto e sétimo centenários dos forais régios concedidos àquele que foi, até 1836, um pequeno concelho rural.

O casario da antiga vila e a zona envolvente da igreja prestam-se na perfeição à reconstituição, sempre atenta ao rigor histórico, dos tempos medievais em que aquele era ponto de passagem cobiçado pelos vizinhos poderosos. Daí que o tema de 2022 seja precisamente D. Dinis fortalece autonomia do lugar, numa alusão à primeira carta do rei poeta, de 1287, com a proibição de os concelhos vizinhos aplicarem quaisquer foros ou costumes a Ceyceyra.


PUB.


Os visitantes encontrarão assim a reconstituição de um burgo medieval, cheio de vida graças ao extenso programa de animação que inclui música, dança, arruadas, animação de rua e recriações de momentos históricos, onde não faltarão as figuras da época, entre as quais os cavaleiros templários, que também chegaram a ter soberania sobre o lugar.

Não faltarão igualmente as tabernas e tendas dos mercadores. Estão abertas, aliás, até dia 20 de Agosto, as inscrições para artesãos, artífices e mercadores que pretendam estar presentes, os quais devem aceder às normas de participação e preencher as respectivas fichas de inscrição disponíveis na página de facebook @ceyceyramedieval ou que podem ser pedidas através do e-mail ceyceyraoficios@gmail.com.


PUB.

25 visualizações0 comentário
  • comercioenoticias

Militares da GNR do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Leiria, ontem, dia 17 de agosto, detiveram três jovens, com idades compreendidas entre os 23 e os 24 anos, por tráfico de estupefacientes, no concelho de Leiria.

No âmbito de uma ação de patrulhamento e prevenção criminal, os militares da GNR abordaram uma viatura, onde os seus ocupantes demonstraram um comportamento suspeito, pelo que foi realizada uma revista pessoal de segurança aos suspeitos e uma busca ao veículo.


PUB.


Na sequência da ação foram apreendidas 224 doses de haxixe, nove doses de MDMA, seis doses de canábis, uma faca de mato e diverso material de corte e embalamento de estupefaciente.

Os detidos foram constituídos arguidos, e os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Leiria.


PUB.


76 visualizações0 comentário