Periodicidade: Diária

7/8/2020

1/11

1/9

1/7
20935008_1505723692807716_92107146596709

1/7

1/9
hqdefault.jpg

onde comer

bannered.png
  • comercioenoticias

A Guarda Nacional Republicana, no período de 7 a 13 de julho, irá realizar ações de sensibilização e de fiscalização rodoviária na sua área de responsabilidade, no sentido de prevenir comportamentos de risco durante a condução de motociclos e ciclomotores nas vias com maior intensidade de tráfego.

O objetivo da operação é inverter a tendência de aumento da sinistralidade e de contribuir para um ambiente rodoviário mais seguro. Da análise da sinistralidade envolvendo veículos de duas rodas a motor, nos anos 2018 e 2019, resulta que 1123 pessoas ficaram gravemente afetadas ou perderam a vida.

Considerando que os condutores de veículos de duas rodas a motor constituem um grupo de risco pelo facto das consequências dos acidentes serem normalmente graves, tendo em conta a menor capacidade de proteção em caso de colisão ou despiste, a GNR tem desenvolvido um conjunto de atividades proactivas e dissuasoras da sinistralidade rodoviária, complementadas com ações de fiscalização, já que, em 2020, do total de vítimas mortais em acidentes de viação após o término do Estado de Emergência, cerca de 30% são de acidentes envolvendo este tipo de veículos.


PUB.


Durante a operação serão empenhados militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito (UNT), que estarão especialmente atentos aos seguintes aspetos:

- Uso do capacete;

- Manobras perigosas;

- Excesso de velocidade;

- Não utilização de equipamentos de proteção;

- Estado dos pneus, sistemas de iluminação e matrícula;

- Condução sem habilitação legal;

- Condução sob o efeito do álcool e de substâncias psicotrópicas.

Os militares da Guarda irão ainda efetuar ações de sensibilização dirigidos aos condutores de motociclos e ciclomotores, aconselhando o seguinte:

- Uso do capacete, vestuário de proteção resistente e material retrorrefletor;

- A obrigação de circular sempre com os médios acesos, para ser visto;

- Não circular entre filas de veículos;

- Adequar a velocidade ao estado do piso e garantir as distâncias de segurança.


PUB.



Cinco deles são crianças

Foram detetados dois surtos de Covid-19 num lar e num infantário de Caldas da Rainha, havendo um total de 38 pessoas infetadas, cinco delas crianças.

Tinta Ferreira, Presidente da Câmara Municipal de Caldas da Rainha, revelou à Agência Lusa que “existem 23 utentes e 3 funcionários infetados no lar Montepio Rainha D. Leonor e mais 12 pessoas infetadas, cinco das quais crianças, num surto com origem num infantário do concelho”.

No lar, na sequência de ter aparecido “um funcionário com uma situação de infeção, foram mandados fazer 108 testes” aos utentes e restantes funcionários do lar. Os testes foram feitos a 26 de junho e “apareceram sete utentes infetados”, que “ficaram devidamente isolados, em confinamento”.

O autarca contou que “posteriormente começaram a aparecer sintomas em mais três utentes”, que, depois de fazerem segundo teste “deram positivo”.

Essa situação levou a que fossem feitos “segundos testes a 48 pessoas (33 utentes e 15 funcionários)”.

“Fizeram segundos testes no dia 3, [sexta-feira], e no sábado tivemos mais 13 utentes e dois funcionários. No total estão 23 utentes e três funcionários com Covid”, disse. Segundo Tinta Ferreira, “não há nenhum utente hospitalizado”.

O autarca explicou que, “para criar melhores condições e de forma a permitir que os idosos continuassem nas suas instalações”, no sábado “foram transferidos dez utentes (com duplo negativo) do lar para uma casa de saúde”, também da entidade Montepio Rainha D. Leonor, e “com isso foi libertado espaço no lar, o que foi muito importante”.

“Isto permitiu dividir os utentes em três espaços completamente diferenciados dentro do lar: positivos numa zona devidamente isolada; utentes com teste negativo, mas que tiveram algum contacto com alguns dos positivos; utentes com teste negativo e que não tiveram contacto com ninguém positivo”, contou o autarca.


PUB.


No total, no lar Montepio Rainha D. Leonor, que acolhe 59 idosos, trabalham 50 funcionários. Todos, utentes e funcionários, “todos testados a 26 de junho e grande parte testados no dia 3 pela segunda vez”. “Há pessoas que deram negativo no primeiro e passados uns dias deram positivo”, salientou Fernando Tinta Ferreira.

Já no caso do infantário, “há uns dias uma criança apareceu com sintomas, fez o teste e foi detetado Covid”.

“Desde aí já temos mais 11 situações: cinco crianças infetadas, três colaboradores (duas educadoras e um motorista) e quatro familiares das crianças”, contou.

O número total de pessoas infectadas é, hoje, de 12 pessoas, “todas a recuperar nas suas casas”.

No entanto, esse número poderá aumentar, visto que “ainda não chegaram todos os resultados dos testes (mais 40) que foram mandados fazer posteriormente”.

O concelho de Caldas da Rainha regista à data de hoje, 6 de julho, 140 casos confirmados de Covid-19, sendo que destes 73 estão já recuperados e 63 mantêm-se ativos. O concelho regista já 4 óbitos.


PUB.



A Biblioteca de Praia “António Balau” abriu, no passado sábado, 4 de julho, ao público, e permanecerá em funcionamento até ao final do mês de agosto em moldes diferentes do habitual, devido ao atual contexto de controlo e combate à pandemia da Covid-19.

A frequência do equipamento estará limitada às 10 pessoas, que terão ao seu dispor tablets e material de pintura (higienizados após cada utilização) bem como um plano de atividades, embora mais reduzido.


PUB.


A extensão da Biblioteca Municipal da Nazaré (BMN) visa fomentar a leitura recreativa em tempo de férias, funcionando, ainda, como espaço de dinamização de atividades e informação.

Estará a funcionar diariamente, das 09h00 às 19h00, na praia (próximo do edifício da Capitania). Este ano, devido ao contexto que se vive, contará com a presença regular de equipas de Assistentes de Praia que irão desenvolver ações de monitorização e de sensibilização (nas praias da Nazaré e Salgado), em estreita cooperação com as equipas de nadadores-salvadores e Autoridade Marítima.


PUB.


©2020 por Comércio & Notícias