Periodicidade: Diária

10/24/2020

coronavirus.jpg

1/10

1/9

1/8

onde comer

1/5
bannered.png
  • comercioenoticias

Faleceu no Hospital de Leiria a Sra. D. Maria Luísa Nunes de Oliveira, com 77 anos.

Era natural da freguesia e concelho do Bombarral, e residente em Rua do Relego, Turquel.

Era casada com o Sr. Martinho Lourenço Mateus.

Velório restrito a 10 pessoas em simultâneo na Capela da Ressurreição de Turquel a partir das 12:00 horas de Sábado.

Cerimónia fúnebre: Sábado, 24 de Outubro de 2020, saindo da Capela da Ressurreição de Turquel às 15:30 horas, seguindo para o Cemitério de Alcobaça onde serão realizadas as Cerimónias Fúnebres às 16:00 horas.

A família cumpre o dever de agradecer, a todas as pessoas que acompanharem, o seu ente querido à sua última morada.

Medidas de Prevenção Covid-19: Recomendamos o uso máscara e que seja mantida a distância de segurança entre as pessoas.

De acordo com Resolução do Conselho de Ministros n.º 70-A/2020 a realização de funerais está condicionada à adoção de medidas organizacionais, a determinar pelas autarquias locais que exerçam os poderes de gestão dos cemitérios, e que não pode haver exclusão no funeral, apesar do limite de presenças fixado, de cônjuge ou unido de facto, ascendentes, descendentes, parentes ou afins.



O Diretor Clínico do Hospital Distrital de Santarém, Paulo Sintra, denunciou à estação televisiva SIC que dois médicos e um funcionário administrativo daquela unidade hospitalar infetados com Covid-19 violaram o confinamento a que estão obrigados.

Saliente-se que estes três casos resultam de um surto no Hospital de Santarém que afetou 16 enfermeiros, sete assistentes operacionais, cinco outros profissionais e três médicos, resultando ainda no isolamento de mais 51 pessoas, segundo o último balanço efetuado esta quinta-feira.


PUB.


Em declarações à SIC Paulo Sintra condenou a atitude dos infratores e revela tratar-se de um caso de polícia. “Temos uma médica que foi vista a fazer compras numa grande superfície, portanto, no meio de uma série de pessoas e outro médico e um administrativo que foram vistos a frequentar um funeral”, denunciou o Diretor Clínico do Hospital de Santarém.

Interrogado sobre se o hospital vai avançar com uma denúncia contra os profissionais, Paulo Sintra adiantou que os casos serão reportados à Autoridade de Saúde Local.


PUB.


  • comercioenoticias

Inês Barroso, Vice-Presidente da Câmara de Santarém, recebeu esta manhã, dia 23 de outubro, uma Menção Honrosa, no âmbito do Prémio “Viver em Igualdade” 2020-2021, que distingue o Município de Santarém pela segunda vez, como Município alinhado com a Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação (ENIND) – Portugal + Igual.

A cerimónia de entrega dos galardões, que decorreu no CAO – Centro de Arte Oliva, em S. João da Madeira, promovida pela Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, contou ainda com a participação de Rosa Monteiro, Secretária de Estado para a Cidadania e para a Igualdade, Jorge Sequeira, Presidente da Câmara Municipal de São João da Madeira e de Sandra Ribeiro, Presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género.

Santarém é galardoada, num conjunto de 11 municípios que também receberam a Menção Honrosa, com o Prémio “Viver em Igualdade” - iniciativa bienal, que tem como objetivo distinguir e reconhecer Municípios com práticas, a nível interno e no âmbito do território, que promovam a territorialização, identificação e apropriação local dos objetivos da Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação 2018-2030 – Portugal + Igual, nas dimensões da igualdade entre mulheres e homens, da prevenção e combate à violência contra as mulheres e a violência doméstica, e a prevenção e o combate à discriminação em razão da orientação sexual, identidade e expressão de género, e características sexuais.


PUB.


O concelho de Santarém volta a ser distinguido, entre os 26 municípios premiados (15 com prémio e 11 com menções honrosas), sendo que na 3.ª edição, no biénio 2016-2017, também recebeu um Menção Honrosa pelas boas práticas na integração da dimensão da Igualdade de Género, Cidadania e Não Discriminação, quer na sua organização ou funcionamento, quer nas atividades por si desenvolvidas.


PUB.


©2020 por Comércio & Notícias