Periodicidade: Diária

11/24/2020

coronavirus.jpg

1/9

1/9

1/8

1/7

onde comer

bannered.png
  • comercioenoticias

A Feira Semanal da Nazaré não se realizará nas duas próximas sextas-feiras, dos dias 27 de novembro e 4 de dezembro.

A decisão surge no âmbito do Decreto n.º 9/2020 que definiu os níveis de perigo em território nacional para novas contaminações com o novo coronavírus, e que, no artigo 38.º, aplicável por força do artigo 42.º alínea b), proíbe a realização de Feiras, atento o facto de a Nazaré se encontrar nos concelhos de "risco muito elevado”.


PUB.


Nos termos do Decreto, bem como da renovação do Estado de Emergência, que entrou em vigor às 00h00 de 24 de novembro, estarão encerradas as instalações desportivas e culturais do Município nos dias: 28 de novembro (sábado) a partir das 13h00; 30 de novembro (2ª feira) todo o dia; 5 de dezembro (sábado) a partir das 13h00 e no dia 7 de dezembro (2ª feira) todo o dia.

A Câmara Municipal recomenda o cumprimento das indicações por parte das entidades oficiais e a adoção de medidas preventivas adequadas ao período que atravessamos.


PUB.



Adriana Calcanhotto sobe ao palco do Teatro Virgínia, em Torres Novas, na próxima sexta-feira, dia 27 de novembro. Devido à inclusão de Torres Novas na lista de concelhos de risco elevado, o início do espetáculo foi antecipado para as 20h30.

Com o novo disco «Margem», Adriana Calcanhotto fecha a trilogia marítima iniciada com «Maritmo» (1998), o primeiro que explicita a sua paixão pelo mar, e «Maré» (2008), o seu sétimo disco, que reforça a ambiência oceânica. «Margem» permite, em palco, o encontro destes três projetos marítimos, separados por dez anos cada um e por diferentes aventuras musicais entre eles.


PUB.


Além do foco nestes três trabalhos, o concerto conta ainda com algumas canções de álbuns paralelos e com canções de Adriana Calcanhotto registadas por outros intérpretes, como é o caso de «Livre do amor».

Os bilhetes têm o valor de 20€, sendo aplicáveis descontos.


PUB.



Militares da GNR do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Caldas da Rainha realizaram hoje, 24 de novembro, ações de fiscalização direcionadas ao caravanismo e campismo ilegal, bem como para a circulação de veículos motorizados na orla costeira, nos concelhos de Peniche e Óbidos.

No decorrer das ações foram fiscalizadas 22 pessoas, tendo sido detetado 13 infrações por caravanismo e campismo ocasional fora dos locais destinados para o efeito, cuja coima poderá atingir os 200 euros.

Foram também detetadas nove infrações por estacionamento em zona de dunas, arribas e praias, cuja coima poderá atingir os 250 euros.


PUB.


Os autos de contraordenação foram remetidos às entidades administrativas competentes.

Segundo a GNR o campismo e caravanismo selvagem é um problema identificado e que leva a uma ocupação excessiva e desordenada de espaços públicos, zonas costeiras e áreas classificadas por autocaravanas e similares, com consequências negativas na paisagem, no ambiente, no ordenamento do território e na saúde pública.


PUB.


©2020 por Comércio & Notícias