©2020 por Comércio & Notícias

1/9
maos-dadas-idosos.jpg
92823848_1812590212209917_24908534671327

1/8

onde comer

bannered.png

Membro da direção da associação de Aldeia de Além, na freguesia de Alcanede, concelho de Santarém, Pedro Silva integra o Movimento Maker Portugal, um projeto nacional de cariz solidário que está a produzir o máximo de viseiras possível para oferecer às IPSS's, hospitais, centros de saúde e forças de segurança, entre outros.

Neste sentido, Pedro Silva pretende angariar voluntários na região de Alcanede, Gançaria, Tremês, Amiais de Baixo, Abrã, São Sebastião e freguesias limítrofes para produzir viseiras também nesta zona.

O primeiro passo é identificar pessoas ou empresas que disponham de impressoras 3D e máquinas de corte a laser. Quem estiver nestas circunstâncias deverá contactar o mentor desta iniciativa, através do n.º 916 228 732, de forma a que este explique todo o processo de produção.

Segundo Pedro Silva, “a ideia é saber quais as maiores necessidades das instituições regionais e conseguir chegar ao máximo de pessoas possíveis, dando prioridade aos de primeira linha”. Informa ainda que, “um grupo de Santarém e Médio Tejo muito tem feito para ajudar toda a região”.

O responsável pela iniciativa na zona de Alcanede revela ainda que “direta ou indiretamente toda a ajuda é bem-vinda”, pelo que apela a todos que se juntem a este movimento, quer seja a nível pessoal ou empresarial.


PUB.

Qualquer pessoa se pode juntar a este grupo, bastando para tal contactar através do e-mail viseirasalcanede@gmail.com

Não esquecendo a origem do movimento e seus mentores, o grupo Maker Positivo que tem como mentor Daniel Alexandre, surgiu do Movimento Maker (Grupo do Facebook), criado por Bruno Horta, um movimento português com milhares de desenvolvedores. São de vários pontos do país, trabalham nos seus projetos e encontram-se uma vez por mês em Porto de Mós, no FabLab do Município de Porto de Mós que aceitou o grupo e disponibilizou as máquinas para os seus projetos.


PUB.



Os Bombeiros Sapadores de Santarém receberam ontem, 9 de abril, 500 litros de álcool gel, produto de grande importância devido à escassez deste no mercado.

A iniciativa de doar este bem pela empresa, Condado Portucalense/Adega Cooperativa de Alcanhões, é reconhecer a importância deste contributo para todos os operacionais que estão no terreno no combate a esta pandemia.

Esta oferta irá servir a totalidade dos Corpos de Bombeiros do Concelho, o Hospital Distrital de Santarém e outras entidades.

A marca Condado Portucalense/Adega Cooperativa de Alcanhões, assume uma responsabilidade social e um papel de interajuda, com organismos e associações do concelho de Santarém.


PUB.

De salientar que já na última quarta-feira, 8 de abril, os Bombeiros Sapadores de Santarém receberam uma oferta da empresa holandesa e norueguesa “Topigs Norsvin-Portugal” com sede no Montijo, a qual consistiu em equipamentos de proteção individual para que possam desempenhar as suas funções de prestação e socorro devidamente protegidos.

“A proteção e o auxílio continua a ser a nossa maior preocupação, mas para que isso seja possível é fundamental que os nossos bombeiros estejam devidamente equipados”, disse o responsável da empresa Fernando Lameirão que efetuou esta doação de material.

Aos operacionais foram entregues 700 fatos de proteção TNT, 2000 luvas de Latex L, 1000 luvas de latex M e 6 tapetes de higienização.


PUB.


  • comercioenoticias

Faleceu no Hospital de Santarém a Sra. D. Ana Isabel dos Santos Henriques, com 42 anos.

Era natural da freguesia de São Sebastião, concelho de Rio Maior, e residente em Rua da Cerâmica, nº. 16, Estanganhola, Rio Maior. Era casada com o Sr. Gonçalo Nuno Gerardo Henriques. O funeral realiza-se Sábado, 11 de Abril de 2020, às 13:30 horas, no Crematório de Leiria onde serão realizadas as cerimónias fúnebres. A família agradece a todas as pessoas que de alguma forma manifestaram o seu pesar pelo falecimento do seu ente querido. Medidas de Prevenção Covid-19: Solicitamos que seja evitada a aglomeração de pessoas em espaços abertos e especialmente nos espaços fechados, de forma a mitigar a transmissão do vírus na comunidade e assim quebrar as cadeias de transmissão.


3,640 visualizaçõesEscreva um comentário

Periodicidade: Diária

10-04-2020

Banner Riomagic.jpg